Tag Archives: saúde

Seminário abordará saúde da população LGBTI+ na cidade de Teotônio Vilela/AL
   Blog Diversidade   │     27 de fevereiro de 2018   │     18:18  │  0

Evento pretende reunir mais de 100 gestores e ativistas do movimento LGBT dos municípios de São Miguel dos Campos, Junqueiro Campo Alegre e Teotônio Vilela-AL.

Na próxima segunda-feira, (05) a cidade de Teotônio Vilela será palco do Seminário “Saúde Integral da População LGBT. O evento objetiva proporcionar um maior entendimento dos profissionais de saúde ás questões específicas de saúde LGBT, auxiliar na construção do conhecimento a cerca da saúde desta população e sensibilizar gestores acerca das melhoras que podem ocorrer nos atendimentos à comunidade LGBT. 

 

O seminário ocorrerá durante todo o dia em duas etapas. Na primeira, serão apresentadas discussões sobre a politica de saúde LGBT facilitadas por profissionais de renome como o da enfermeira especialista em gestão da atenção básica, Leticia Lima, da Universidade de Brasília, da advogada transexual, Maria Eduarda, do Grupo Pela Vida do Rio de Janeiro e do Prof. Mestre Eden Lima, da Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas.
Para Eden Lima, um dos grandes motivos da insistência das diferentes formas de LGBTfobia é a falta de conhecimento. O professor e pesquisador da área de gênero e diversidade, enfatiza que se sente na obrigação de fazer o conhecimento adquirido ultrapassar os muros da universidade e contribuir para a difusão do respeito das questões da população LGBT.
“Nesse sentido esse seminário expressa a nossa preocupação com o preparo dos profissionais especialmente da Atenção Básica para o acolhimento dos usuários com diversas identidades de gênero ou de orientação sexual”, ressaltou Jadson Andrade presidente dpo Afinidades GLSTAL.
Num segundo momento, os participantes serão divididos em grupos onde serão conduzidas oficinas afim de proporcionar situações-problema para gerar reflexão a cerca do atendimento dado à população LGBT nos serviços de saúde. As oficinas terão como temas: Construção de agenda de intenções sobre saúde integral de LGBT, Gênero e identidade sexual nos serviços de saúde e Saúde Integral de LGBT.

 

O Evento é promovido pelo grupo Afinidades GLSTAL com apoio do Ministério da Saúde, do SESAU e das Secretarias Municipais de Saúde de Teotônio Vilela, Junqueiro, São Miguel dos Campos e Campo Alegre.
Para maiores informações: Júlio Daniel (82) 991715115 Na Casa de Cultura de Teotônio Vilela no dia (05/03) as 8:30 horas.

Tags:, , , , , , ,

>Link  

Saiba quais são os principais sintomas da AIDS
   Blog Diversidade   │     17 de fevereiro de 2018   │     19:07  │  0

Os sinais da doença podem passar despercebidos. Saiba quais são os principais sintomas da AIDS e fique atento às reações do seu corpo.

Você imaginaria que pode estar com uma doença grave e ainda sem cura caso apresentasse um mal-estar, tosse seca, febre e dor de garganta? Provavelmente, você acharia que está com um resfriado, porém esses sinais podem indicar uma infecção aguda pelo HIV. Justamente por isso, é importante conhecer quais são os principais sintomas da AIDS.

É claro que você não deve se desesperar com qualquer dorzinha de garganta, pois é mais provável que você realmente tenha apenas um resfriado comum. No caso do HIV, esses sintomas duram cerca de 14 dias e aparecem de 3 a 6 semanas depois da exposição ao vírus (seja pelo compartilhamento de agulhas ou por meio de relações sexuais sem preservativo).

Além de as reações do organismo serem bastante inespecíficas e poderem ser confundidas com outras doenças, algo que torna essa situação ainda mais grave é que os exames de sangue só conseguem detectar o vírus a partir de 40 dias depois da contaminação.

QUAIS SÃO OS PRINCIPAIS SINTOMAS DA AIDS

Antes de tudo, é preciso esclarecer que ter o vírus HIV não significa necessariamente que a pessoa tenha AIDS, pois o vírus pode ficar adormecido (incubado) por 8 a 10 anos sem manifestar a doença.

Um paciente só está com AIDS propriamente dita quando sua contagem de linfócitos CD4 (um tipo de célula de defesa) está menor do que 200 células por mililitro de sangue – sendo que o normal, para um adulto saudável, é apresentar de 800 a 1.200 células/ml.

Nesse caso, o paciente pode manifestar alguns sintomas da AIDS, além de ficar mais suscetível a infecções oportunistas – que aproveitam o enfraquecimento das defesas do organismo para se instalar. Saiba quais são os principais sintomas da AIDS:

  • Febre alta persistente: na infecção aguda, a temperatura do paciente costuma ficar entre 38 a 40 graus Célsius durante pelo menos duas semanas – tempo bastante superior à febre de um resfriado comum, por exemplo;
  • Tosse seca persistente e sensação de garganta arranhada: novamente, o que diferencia os sintomas da AIDS e os de um resfriado é a sua duração;
  • Suor noturno: muitas pessoas suam durante a noite e isso não representa um problema de saúde grave. Porém, quem nunca teve esse sintoma e começou a apresentá-lo de repente precisa ficar atento;
  • Dores nos músculos e articulações: são sintomas comuns a outras doenças infecciosas e podem fazer a pessoa se sentir mais cansada e indisposta;
  • Manchas avermelhadas, bolinhas ou feridas na pele: esses sinais costumam aparecer entre 48 a 72 horas depois do início da febre, persistindo por 5 a 8 dias. As partes do corpo mais afetadas são o rosto, o pescoço e o tronco;
  • Inchaço dos gânglios linfáticos: é possível notar um inchaço que dura mais de três meses atrás das orelhas, na parte de dentro dos cotovelos, nas virilhas ou na parte de trás dos joelhos, onde se encontram os gânglios;
  • Diarreia, náuseas e vômitos persistentes: no caso da AIDS, esses sintomas persistem por mais de 30 dias, deixando o organismo ainda mais debilitado;
  • Perda de peso muito rápida: justamente por sofrer com os vômitos e a diarreia por muito tempo, os pacientes com AIDS estão sujeitos a perder bastante peso rapidamente;
  • Espessamento das unhas: esse sintoma acontece quando as unhas são acometidas por uma infecção causada por fungos. Esses micro-organismos se aproveitam do enfraquecimento do sistema imunológico e causam as micoses;
  • Candidíase oral ou genital recorrente: a cândida é um fungo que existe naturalmente no nosso organismo sem causar maiores problemas. Porém, quando as defesas estão fracas, ele se multiplica e causa a candidíase. Em pacientes com AIDS, essa doença parece nunca ser totalmente curada ou estar sempre voltando;
  • Dor de cabeça, dificuldade de concentração e alterações psicológicas: o cérebro é um órgão como todos os outros, por isso ele também é afetado quando o organismo do paciente apresenta uma alta carga viral. Assim, o paciente também pode apresentar dificuldades de memória e coordenação e irritabilidade;
  • Surgimento de doenças infecciosas oportunistas: como o organismo está com suas defesas enfraquecidas, o paciente fica mais sujeito a ter doenças como hepatite, pneumonia, toxoplasmose e tuberculose – e são essas doenças que costumam levar o paciente a óbito.

Os sintomas listados acima podem aparecer em muitas outras doenças além da AIDS, por isso eles não são conclusivos sobre a presença dessa patologia ou não.

COMO SABER DO CONTÁGIO?

Para realmente saber se uma pessoa tem o vírus HIV, é necessário fazer o exame de sangue entre 40 a 60 depois do comportamento de risco que pode ter levado à contaminação e repetir o teste mais duas vezes, após 3 e 6 meses.

Saber quais são os principais sintomas da AIDS pode ser muito útil para reconhecer os sinais que o corpo nos dá quando algo não vai bem na saúde. Porém, muito mais importante do que isso, é sempre se prevenir nas relações sexuais usando o preservativo e jamais compartilhar agulhas ou outros objetos cortantes com outras pessoas.

Fonte(s): Tua Saúde e Saúde Dicas

Tags:, , , , , , ,

>Link  

Rogéria é internada, segue para UTI, estado de saúde se agrava e atriz respira com ajuda de aparelhos
   Blog Diversidade   │     14 de julho de 2017   │     23:40  │  0

A atriz Rogéria, 74, que gosta de se definir como “a travesti da família brasileira”, continua internada em estado grave na Casa de Saúde Pinheiro Machado, em Laranjeiras na zona sul do Rio de Janeiro.

O empresário e amigo da atriz, Alexandro Haddad, afirmou que Rogéria teve uma crise convulsiva durante a tarde e que ela está respirando com auxílio de aparelhos. “Ela estava super bem, cuidando da infecção, quando teve uma convulsão. Estamos rezando e tenho muita fé que ela vai sair dessa. Nem desmarquei a agenda dela.”

Para manter sua privacidade, Rogéria foi internada na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) por conta de uma infecção urinária na manhã da última quinta (13). Contudo, seu quadro de saúde piorou após ter uma convulsão. O empresário afirma que a atriz foi rapidamente socorrida, e a infecção está generalizada.

O empresário e a atriz moram juntos há mais de dez anos no Leme, na zona sul carioca. Haddad contou que a atriz Leandra Leal e a mãe dela, Ângela Leal, fizeram uma visita a Rogéria na tarde desta sexta. Segundo o empresário, as duas estavam arrasadas.

​Rogéria participou da divulgação do filme “Divinas Divas”, de Leandra Leal, e esteve em alguns programas de televisão recentemente, entre eles, “Encontro com Fátima Bernardes” e “Sem Censura”.

Ela também participou da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, que aconteceu no dia 18 de junho, no trio elétrico batizado com o mesmo nome do documentário de Leandra.

Rogéria, nascida Astolfo Barroso Pinto, é uma atriz brasileira. Foi maquiadora na extinta TV Rio e vedete. Morou no exterior, apresentando vários shows, e em 1979 recebeu o Troféu Mambembe, pelo espetáculo que fez ao lado de Grande Otelo.

Tags:, , ,

>Link