2015 chegou. Conheça as 5 melhores cidades gay para se conhecer, sozinho ou acompanhado
   Blog Diversidade   │     1 de janeiro de 2015   │     0:00  │  0

Feliz 2015. Que este novo ano nos traga “conquistas, muitas realizações de sonhos que sejam dados como perdidos, êxito nos projetos de vida e muita luz espiritual”.

2015 chegou e junto com ele as férias de janeiro. E muitos não querem ficar em meio ao caos que será gerado em torno desse grande circo. A vontade é de viajar, só que ainda não sabem para qual destino. Então, fiz uma pesquisa onde estão as melhores cidades do mundo para gays, tanto para os solteiros quanto para os casados. E todas são destinos lindos, paradisíacos, onde se têm vários programas para gays.

Para começar, nada melhor que Miami – EUA !

Miami é conhecida por ter umas das melhores baladas do mundo e com isso sedia as melhores baladas GLBT também. Cheio de efervescentes comunidades gays e um número de atividades gay-friendly ao ar livre, a Florida está, sem dúvida, no topo da lista de pontos de férias gay. Ela apresenta uma série de clubes voltados para lésbicas, pontos-gays amigáveis, praias relaxantes, restaurantes descolados e hotéis com estilo de inspiração europeia.

As caPinkRoomsas noturnas mais procuradas são a Club Azucar, The Palace, Score, Twist e Mova Lounge. E sem contar que na região mais latina, no oeste e no sul da cidade, existe novas casas noturnas. Uma delas é a Balada PinkRoom. Como o próprio nome já diz, o club é todo rosa, até o papel higiênico, além da iluminação ser roxa.Tudo de última tecnologia, com os DJs tocam todos os estilos de musica. E fica perto da famosa balada salsa Mango’s Tropical.

E para quem gosta de gosta de uma boa PoolParty, em Miami temos a Nikki Beach Club, que é feita a beira da praia. A Nikki Beach Club tem um parte fechada com pista de dança e a aberta na areia, cheia de cabanas e camas para curtir e relaxar ao mesmo tempo.

NikkiBeach Club

Miami também é conhecida por outros dois destinos que são gay-friendly: Key West e Ft. Lauderdale.O Key West ainda de palco para o “Fest Fantasy.” Este festival incentiva o turismo gay, com a ajuda de diferentes atividades, como shows de drag.

Nova York.

Nova York é conhecida por sua diversidade e suas atrações. Patrimônio do orgulho gay, uma corporação de voluntários de gerência organiza vários eventos para o público GLBT. Estes eventos são comemorados com muita alegria e entusiasmo. Também é o berço dos movimentos e direitos dos gays desde 1969 e é por isso que Nova York tem mais clubes e bares gays do que qualquer outro estado nos Estados Unidos.

O primeiro bar que não pode deixar de conhecer, mesmo que seja apenas por sua importância histórica, é o Stonewall Inn. Mantendo o seu caráter histórico, o bar é bastante escuro, com paredes de pedra e de aparentes tijolos. Parece não ter mudado muito ao longo dos anos. Foi lá onde aconteceram os distúrbios de 1969, quando a polícia invadiu o bar e causou a revolta da comunidade gay de Manhattan, iniciando o movimento gay atual. Se você não sabia, é em comemoração a revolta de junho de 1969 que são feitas as paradas gays do mundo inteiro! E isto tudo aconteceu ali mesmo, no Stonewall! Com ambiente super agradável e se você decidir parar por lá para tomar uma bebida, com certeza não terá problemas em fazer amigos.

Stonewall

Se preferir boates, opções em Nova York é o que não faltam. As boates do momento estão espalhadas em uma área chamada Meatpacking District. A Greenhouse, a mais famosa, tem um espaço enorme, com ambientes de decoração mais louca que o outro. Por causa da sua fama,é super concorrida e conseguir entrar lá pode ser difícil.

New-York-Greenhouse

Amsterdam

É conhecida como a capital GLBT na Europa. Amsterdam teria uma população gay que chegaria a 30%. As estatísticas são provavelmente um tanto exageradas, mas o número de locais voltados para o público gay são mais de 100 bares, baladas, hotéis, livrarias, academias e todo tipo de serviço. E nessa cidade que é realizado a única parada gay a ser realizada sobre a água, nos canais da cidade. Em 2010, o evento reuniu, aproximadamente, 500 mil pessoas. Ainda maior é o Dia da Rainha, no dia 30 de abril, ao redor do Homomonument, dedicado aos perseguidos pelo nazismo em razão de suas preferências sexuais.

Os locais gays mais populares de Amsterdam ficam ao longo da Reguliersdwarsstraat, Amstel e Kerkstraat. Os estabelecimentos mais explícitos ficam na Warmoesstraat e Zeedijk, no Distrito da Luz Vermelha.

Buenos Aires

É um dos mais preferidos destinos na América do Sul para os gays, e após a legalização dos casamentos gays na Argentina, em 2010, a população gay cresceu e pode ser visto em toda a cidade da cidade. Embora população gay possa ser encontrada em todo canto, algumas áreas são conhecidas por altas populações GLBT.

Um dos bares mais conhecidos e visitados é o Kim e Novak, que fica em Palermo Viejo, uma espécie de Vila Madalena deles. O clima lembra um pouco o Ritz, de São Paulo. Gente moderna, decoração irreverente, drinques ótimos e o melhor dia para visitar e conhecer é sexta.

kim e novak 2

Já em assuntos de boate, a Glam, que fica lotada de brasileiros, lembra um pouco a estética das boates dos anos 80, com strippers e videoclipes. É uma das mais animadas do momento, embora o nome nada tenha a ver com a proposta da casa, que não deixa nenhum paetê ou cortina de veludo à vista. Vá no sábado.

E para finalizar, Londres

As ruas históricas de Londres têm distritos gays espalhados. Segundo a International Lesbian and Gay Travel Association, Londres foi o “Melhor Destino Mundial, em 2010. Além disso, a Royal Vauxhall Tavern foi nomeado para ser o “melhor dos mundos Gay Bar”. Com sua próspera comunidade gay, entre o moderno Earls Court e SoHo, ela dá boas-vindas aos turistas gays de todo mundo. Também é conhecida pelos seus edifícios históricos, pertencentes ao século XI, altíssimos pontos quentes, música progressiva e cenas de arte.

A casa noturna Fire é enorme e têm três ambientes, além um pátio externo. Há a mundialmente famosa Lightbox, a caixa de luz, que tem LEDs espalhados pelo teto e pelas paredes, que mudam de cor e de movimento de acordo com a música. Ela lembra um pouco a HOT HOT de São Paulo. O sistema de som de lá é famoso por sua qualidade, assim como a seleção musical, tão boa que atrai não somente gays mas também os simpatizantes, principalmente.

As noites da Fire geralmente acontecem de quarta a segunda e a festa que mais bomba é a Orange, que começa no domingo às onze da noite e vai até às nove da manhã da segunda, o que não quer dizer que a boate não lota nas sextas e sábados. A entrada custa 6 libras antes da meia-noite com o flyer ou 12 libras após a meia-noite.

E o bar bar codesuper estiloso que tem o nome de Bar code um bar super estiloso e moderno, que tem dois ambientes e clima de boate. O Bar Code fica do lado da boate Área, e no primeiro ambiente, mais próximo da entrada, fica a área do bar, com um clima mais relaxado.  E dentro fica a pista de dança, que não é muito grande, mas que tem um ótimo sistema de som e luz.

Essas são algumas dicas de lugares. Apenas alguns tive a oportunidade de conhecer e outros ainda conhecerei. Espero que gostem, e marquem suas viagens de férias e borá se divertir.

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *