ABGLT congratula Presidente Obama por sua reeleição
   Blog Diversidade   │     7 de novembro de 2012   │     15:40  │  0

Na manhã de hoje, o presidente da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, travestis e transexuais – ABGLT, encaminhou em nome de suas 259 instituições filiadas, uma carta de congratulação, ao Presidente dos Estados Unidos- Barack Hussein Obama, no intuito de parabeniza-lo por sua reeleição e como forma de agradecimento, por todos os seus esforços, para garantir direitos iguais entre gays, negros, deficientes entre outras minorias.

Obama foi senador pelo estado de Illinois e o primeiro negro (afro-americano no contexto estadunidense) a ser eleito presidente dos Estados Unidos da América. Foi também o único senador afro-americano na legislatura anterior. Barack Obama também é canhoto, assim como alguns presidentes dos Estados Unidos como: Gerald Ford, Ronald Reagan, George H. W. Bush e Bill Clinton.

Graduou-se em Ciências Políticas pela Universidade Columbia em Nova Iorque, para depois cursar Direito na Universidade de Harvard, graduando-se em 1991. Foi o primeiro afro-americano a ser presidente da Harvard Law Review.

Este marco da história, também atuou como líder comunitário e como advogado na defesa de direitos civis até que, em 1996, foi eleito ao Senado de Illinois (Órgão integrante da Assembleia Geral de Illinois, que constitui o poder legislativo local), mandato para o qual foi reeleito em 2000. Entre 1992 e 2004, ensinou direito constitucional na escola de direito da Universidade de Chicago.

Desde o inicio de sua Trajetória Política, Obama se mostrou favorável aos direitos gays entre outras minorias, este grande homem, mesmo sabendo que poderia perder parte de seu prestigio, ao declarar o seu total e incondicional apoio, ao casamento gay, mesmo assim sempre tomou como bandeira a causa LGBTentre outras.

No bairro de West Hollywood, reduto da comunidade gay na Califórnia, centenas de pessoas festejavam a vitória de Obama, após as projeções que apontam mais de 330 dos 538 votos no Colégio Eleitoral – o mínimo para ser eleito é 270 -, num resultado que confirma a tendência apontada pelas pesquisas de intenção de voto divulgadas até a véspera da eleição.

Obama fechou seu discuso ontem dizendo. “É a resposta de jovens e idosos, ricos e pobres, democratas e republicanos, negros, brancos, hispânicos, asiáticos, índios, gays, heterossexuais, deficientes e não-deficientes. Americanos que enviaram uma mensagem ao mundo de que nós nunca fomos somente uma coleção de indivíduos ou uma coleção de Estados vermelhos e azuis. Nós somos, e sempre seremos, os Estados Unidos da América”, afirmou o presidente.

A baixo na integra o conteúdo da carta enviada

Prezado Presidente Obama,

A ABGLT – Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais, é uma rede nacional fundada em 1995 que atualmente tem 257 organizações congêneres afiliadas em todo o Brasil. ABGLT também é atuante internacionalmente e em 2009 ganhou status consultivo junto ao Conselho Social e Econômico das Nações Unidas.

A ABGLT gostaria de parabenizá-lo pela sua reeleição à presidência dos Estados Unidos da América e por sua postura clara e transparente, inclusive em relação à igualdade de direitos e seu pronunciamento a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo, bem como sua atuação em prol do princípio da igualdade.

Que seu exemplo sirva para muitos políticos que são nossos aliados mas permanecem no armário quando se trata de defender nossos direitos publicamente. Seu gesto demonstrou a importância de assumir uma posição firma e inequívoca, sem meias palavras. Não perdeu votos com isso, ganhou!

Presidente Obama, o senhor, juntamente com a presidente Cristina Kirchner da Argentina, o presidente Mujica do Uruguai e o presidente Lula do Brasil, entre outros, estão fazendo a história no reconhecimento da igualdade dos direitos para a população LGBT no mundo.
Com a sua eleição, hoje o mundo amanheceu mais inclusivo. O homem mais poderoso do mundo nos respeita e luta pelo principio da igualdade.

Gostaríamos de solicitar que o Governo dos Estados Unidos continue com sua política internacional de promoção e defesa dos direitos humanos da população LGBT no mundo inteiro, que se mantenha firme na luta contra o crescente fundamentalismo e obscurantismo, e que aja em todas as instâncias e por meio de todos os mecanismos apropriados para que os sete países que criminalizam a homossexualidade com a pena de morte: Mauritânia, Sudão, Irã, Arábia Saudita, Iêmen, bem como partes da Nigéria e da Somália; revoguem essas leis, assim como os demais 71 países que ainda criminalizam a homossexualidade de outras maneiras.

Aproveitamos para parabenizar o eleitorado que elegeu Tammy Baldwin como a primeira senadora lésbica assumida dos Estados Unidos, bem como o eleitorado dos estados de Maine, Maryland e Washington que em referendum esta semana aprovaram o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Desejamos uma profícua gestão pautada pela justiça social e pelo combate às iniquidades.

Respeitosamente,

Toni Reis Presidente da ABGLT

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *