Selinho de casal gay em cinema curitibano por pouco não gera agressão física
   Blog Diversidade   │     17 de outubro de 2012   │     0:00  │  4

Não foram juras de amor que marcaram o aniversário de 5 meses de namoro do estudante de Direito Diego Telesque, 26 anos, e seu namorado de 21 anos que pediu para não ser identificado, estudante de arquitetura. Após um selinho durante a sessão vespertina do filme de terror Entidade, desta segunda-feira, dia 15, o casal viveu uma verdadeira cena de horror em uma sala da rede UCI no Shopping Estação, em Curitiba. Um homem que estava na fileira de trás, acompanhado de sua família, após ver que os dois trocaram um rápido beijo, segundo o casal, colocou a cabeça entre os dois e falou: “Se vocês se beijarem de novo, eu arranco as cabeças de vocês aqui mesmo”.
Os rapazes relataram que a polícia foi contatada e que disse para eles procurarem a segurança do shopping. Segundo eles, o responsável pela segurança afirmou que chegou a abordar o homem mas que não conseguiu a identificação do mesmo. A gerência do cinema chegou a oferecer um par de convites para os rapazes. Indignados, os dois apelaram para as redes sociais para denunciar o ocorrido e entraram em contato com a Lado A. Eles pretendem fazer um termo circunstanciado da ameaça nesta terça-feira e cobram uma posição do cinema ou do shopping.
A Lado A falou com o chefe de segurança do shopping que se negou a comentar e pediu para entrarmos em contato com a assessoria de imprensa do shopping. O funcionário identificado como Cleison, também se negou a confirmar se houve ou não a ocorrência.
Aguardamos um retorno da gerência do UCI do Shopping Estação e da direção do shopping, por meio das respectivas assessorias de imprensa. O fato já foi confirmado com ambas as empresas que lamentaram o acontecido e prometeram emitir um comunicado oficial até o final da tarde. A versão deles sobre o ocorrido será publicada ainda hoje.
Segue o relato colocado nas redes sociais por Telesque:
Shopping Estação e UCI Cinemas…Quero respostas!!!
Queremos Respostas
Eu, Diego Telesque…Vítima de Homofobia pela primeira vez!
Hj, dia 15/10/2012, faço 5 meses de namoro!!!
Um dia que era para ser comemorado com alegria e felicidade, pois estamos desfrutando de um momento de decisões, que caminham para nossa estabilidade como casal e temos pretensão de uma união em breve.Comemorando nosso dia, decidimos ir ao cinema, um ato costumeiro e que gostamos muito de fazer, compramos o ingresso e nos sentamos para ver um filme de terror, passando uns quinze minutos meu namorado resolve me dar um singelo selinho, sim um simples e carinhoso selinho de Hebe Camargo, não foi um beijo com língua e nem nos atracamos feito dois adolescentes em um terminal de ônibus, havendo o selinho
Um homem de meia idade com sua esposa e filhos (um filme onde pessoas são esquartejadas, enforcadas, esfaqueadas e queimadas…leva-se os filhos?),
sentados na fileira de traz coloca a cabeça entre as nossas e diz que se o ato do “selinho” fosse ocorrido novamente ele mesmo arrancaria nossas cabeças ali mesmo.
Ficamos cegos, o mundo parecia ter acabado e nada mais parecia agradável, nossos cinco meses de namoro carimbado com a Homofobia e com uma ameaça de morte dentro de um cinema.
Decidimos sair e procurar ajuda, pedimos a gerencia do cinema que não sabia que atitude tomar, ligamos para a policia que mandou entrarmos em contato com a segurança do shopping, relatamos o caso ao chefe de segurança e exigimos que algo fosse feito, mandaram relatar por escrito e esperar que na saída o sujeito ia ser abordado, assim o fizeram mas não sabemos como o assunto foi tratado.
O cidadão saiu ileso, os seguranças não tomaram uma atitude que garantisse nossa segurança dentro do cinema e a única coisa que aconteceu foi um ingresso para a próxima seção.
Esse foi meus felizes cinco meses de namoro, com tantas coisas passando pela minha cabeça e do meu namorado, que parece que esse dia nunca vai acabar e sair de nossas mentes…
Eu não acredito que sendo um cidadão como todos os outros, não tenha onde possa recorrer, não tenha onde reclamar e a garantia de que posso ir e vir tranquilamente em qualquer espaço, sem medo de que isso ocorra novamente…
Onde estão nossos direitos?
Onde estão nossas garantias de proteção???
Em quem eu voto nesse segundo turno??? que me proteja contra isso???
A Sociedade ainda nada nessa lama nojenta de hipocrisia e com gente que desconhece o sentido da bondade que tantas pessoas ainda não praticam de verdade, só vomitam o que dizem e acham que é certo ou errado e colocam suas nojeiras por debaixo dos panos e tudo continua certo…
Mas o ato do amor entre dois homens , continua descriminado e nojento para essas pessoas que eu não chamo de nojentas e sim de desapropriadas de Deus, pq Deus é amor e se existe amor, existe Deus.

Fonte:  Revista Lado A

>Link  

COMENTÁRIOS
4

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Rafaela

    Se fosse eu teria posto colombo em peso pra esperar esse enrustido na porta do cinema, quem iria ficar sem cabeça era ele, já q a porcaria da PM não faz nada.
    Mexe com travesti pra ver se não apanha alí mesmo, esses gays deveriam andar com gilete também pra dar um jeito nessa porcaria de povo homofóbico.

    Reply
  2. Rafaela

    Se fosse eu teria posto colombo em peso pra esperar esse enrustido na porta do cinema, quem iria ficar sem cabeça era ele, já q a porcaria da PM não faz nada.
    Mexe com travesti pra ver se não apanha alí mesmo, esses gays deveriam andar com gilete também pra dar um jeito nessa porcaria de povo homofóbico.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *