Tag Archives: lgbtqia

Campanha “TODO MUNDO CHORA” marcará o mês setembro amarelo com foco na população LGBTQIA+
   8 de setembro de 2021   │     14:20  │  0

A iniciativa busca conscientizar sobre o perigo da pandemia de suicídios principalmente entre os jovens agravada com o isolamento social. Serão apresentados debates e um curta espetáculo estrelado pela drag queen performer Ruby Nox

O suicídio é uma questão que preocupa os profissionais de saúde mental no mundo. Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP, em parceria com o Conselho Federal de Medicina – CFM, organiza nacionalmente o “Setembro Amarelo”. Nesta sexta-feira, dia 10 é, oficialmente, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mas a campanha acontece durante todo o ano. A web TV7BRASIL, no Youtube se sensibilizou e traz ao longo deste dia debates, curta espetáculo e durante o mês de setembro depoimentos de profissionais no seu Instagram – @tv7brasil.

O diretor da TV7BRASIL Marcone Felix criou a campanha “Todo Mundo Chora” e produziu um debate que será exibido sexta-feira (10), às 19h, mediado pela psicanalista Shyrley Araújo, coordenadora do Instituto Lótus de Psicanalise e a participação das psicólogas Maria do Céu, Presidente do Instituto Boa Vista, representante da Aliança Nacional LGBTQIA+ Pernambuco, Iris Maria, representante do Conselho Regional de Psicologia, além do psicanalista Bruno Filizola, Coordenador do Projeto Escutatória e o SOS Preces.

A conversa entre os profissionais gira em torno do constante crescimento nos índices de suicídio no Brasil.  A influência da era ‘pós-moderna’ nessa tomada de decisão. Também questões centrais das realidades da população LGBTQIA+, seus pontos de angústia específicos e outros temas curiosos discutidos em um debate cheio de informações.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde somente em 2019, mais de 700 mil pessoas morreram por suicídio o que representa uma pessoa a cada 100 mortes. Quando falamos de pessoas LGBTQIA+ o ato fica mais alarmante. As pesquisas apontam que jovens LGBTQIA+ pensam três vezes mais em suicídio que jovens CIS heterossexuais e tem cinco vezes mais chances de tentar de fato o suicídio. Os números são preocupantes, e refletem o stress crônico de se esconder e todo preconceito envolvido na sociedade.

Também outro dado   importante é que cerca de 96,8% dos casos de suicídio estavam relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar é a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias. Trata-se de uma triste realidade, que registra cada vez mais casos, principalmente entre os jovens.

CURTA ESPETÁCULO – Para levar a realidade às telas a TV7BRASIL ousou. O diretor Marcone Felix, foi mais longe e produziu o espetáculo “Todo Mundo Chora” de forte teor emocional, mas real. A personagem do ato cênico é estrelada pela drag queen performer Ruby Nox, que encarna uma jovem LGBTQIA+ em estágio depressivo e que tenta desistir da vida com citações da escritora Clarice Lispector.. Na primeira vez desiste. Na segunda sobe em um arranha-céu e dos seus 150 metros acima do mar encontra a libertação driblando os seus medos durante a dublagem da música tema da campanha “Everbody Hurts”, na voz da cantora australiana Tina Arena. A canção é triste e melancólica, porém reflexiva foi composta por Michael Stipe, da banda R.E.M, no início dos anos 90 em reação à epidemia de suicídios entre pessoas jovens.

“Me sinto honrada pelo convite e incorporar este personagem de forte dramatização. Me preparei psicologicamente para discutir o tema e levar o melhor da minha arte”, revela Ruby Nox, que figura no teatro de Pernambuco pela sua participação como Elis Regina, em 2021, no Teatro do Parque, no espetáculo “O Botequim de Elizeth Cardoso”, produção da AMOTRANS no projeto Janeiro de Grandes Espetáculos.

Outro destaque do curta espetáculo é o vestido amarelo usado por Ruby Nox e produzido em filó de armação com mangas bufantes, um corpete e uma calda de 5,5 metros. A estilista pernambucana Bethania Borges é quem assina o figurino. O curta espetáculo será exibido na sexta-feira (10), às 22h, no canal da TV7BRASIL, no Youtube. Emocionante…

A MARCA TODO MUNDO CHORA –  A marca na sua grafia há digitais anônimas quis remeter, de uma forma sutil, as vidas perdidas por este ato de tristeza que nos faz refletir.

O desenho do jovem é assinado por Joana Velozo, grandiosa ilustradora e designer pernambucana radicada desde 2017 em Barcelona, na Espanha. Para o seu processo de criação, a artista expressou em linhas um personagem envolto a uma atmosfera de desamparo, abandono e isolamento social.

Forte, mas de uma sutileza que toca o coração, que nos faça a ter uma leitura da vulnerabilidade de muitos. É uma obra de incentivo a humanidade para estender a mão e resgatar uma VIDA!

“Para este trabalho, além de ter como referência uma obra minha anterior, juntou-se o fato de que tenho uma tendência a simplificar, busco comunicar uma ideia ou sentimento da maneira mais direta e sem rodeios possível”, disse Joana Velozo.

Todo Mundo Chora tem o apoio do Conselho Regional de Psicologia; Instituto Lótus; Projeto Escutatória; SOS Preces; CVV; Rio Ave Corporate Center; Empresarial Charles Darwin; Espaço da Criança – A.R.H; Amotrans e Instituto Boa Vista.

.

Tags:, ,

Ajude a manter o Centro de Acolhimento LGBTQIA+ de Alagoas
   7 de abril de 2021   │     0:08  │  0

Adquira e ajude o Centro de Acolhimento LGBTQI+ de Alagoas.

👇👇👇👇👇

VAKINHA

O Centro de Acolhimento Ezequias Rocha Rego (CAERR) foi idealizado por Josenildo Correia de Oliveira, o blogueiro que aqui vos fala, ativista alagoano do movimento LGBTQIA+ desde 1997 e socialmente conhecido como Nildo Correia.

 Inauguramos em 05 de janeiro de 2021, constituindo-se como um importante equipamento social para a população LGBTQIA+, tendo em vista o seu papel de acolhimento e de assistência no estado que é considerado um dos mais violentos para esse segmento da população, como aponta o Relatório de 2018 – Mortes violentas de LGBTQIA+ no Brasil, elaborado pelo Grupo Gay da Bahia; e, as pessoas convivendo com HIV/AIDS em Alagoas.

O Centro é o primeiro destinado a prestar acolhimento físico e social à população LGBTQI+ e às pessoas convivendo com HIV/AIDS no estado de Alagoas, mediante a prestação dos serviços dos mais de 170 profissionais voluntários das mais diversas áreas.

ACOLHIMENTO FÍSICO:  Ocorre através da moradia, da alimentação e da manutenção de materiais de higiene pessoal, sendo exclusivamente voltado à população LGBTQI+ e às pessoas vivendo com HIV/AIDS, que esteja passando por alguma condição de risco social, como expulsão de casa, e/ou de vulnerabilidade, como a ausência de renda para custear um aluguel.

ACOLHIMENTO SOCIAL:  É composto por aconselhamento jurídico, atendimento psicológico e médico, aulas de reforço escolar e de línguas, preparatórios para ENEM e concursos, cursos profissionalizantes, encaminhamento ao mercado de trabalho, seção de fisioterapia, entre outros.

O CAERR tem diferentes atividades que estão sendo elaboradas e executadas pelas Equipes de Trabalho (ET). Estas estão divididas em: Arte e Cultura; Comunicação; Educação; Esporte e Lazer; Empregabilidade, Sustentabilidade e Turismo; Jurídica; Planos e Projetos; LGBTQIA+; e, Pessoas Vivendo e Convivendo com HIV/AIDS.

Os projetos, as atividades e os serviços contemplados no plano de ação do Centro assumem como finalidade primordial o enfrentamento às diversas formas de opressões e violações de direitos sofridas pela população LGBTQI+ e à pessoas convivendo com HIV/AIDS, mediante a um trabalho que prioriza a articulação entre as ETs. Além disso, compreende-se a necessidade de propor diálogo com os movimentos sociais e equipamentos sociais das diferentes áreas, pautando-se na perspectiva de uma rede articulada e estruturada na defesa e na busca da garantia dos direitos sociais do público-alvo a qual foi destinado o CAERR.

Mas não é fácil manter essa estrutura, com isso precisamos da ajuda e parceria coletiva de todes.todes.

 

Qualquer pessoa poderá fazer doações, basta ir em nossa 👉 VAKINHA ONLINE 👈, e fazer a sua doação, assim você estará nos ajudando a manter as despesas basicas de manuntenção do espaço físico.físico.Nfísico.físico.

Não pode doar ?  Não tem problema, nos ajude divulgando ao máximo nossa vakinha, serviços ofertados, redes sociais ou se enganando nas ações do CAERR, se tornando um profissional voluntário.

Informações sobre outras formas de doar ou ajudar – whatsapp: 82 99644-1004

 

 

Tags:, , , , , , , , , , ,