Tag Archives: Grupo Gay de Alagoas

Presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas recebe lideranças LGBT+
   Blog Diversidade   │     10 de março de 2020   │     13:05  │  0

Lideranças de grupos LGBTQ+ de Alagoas entregaram, nesta segunda-feira (9), uma agenda de propostas em prol da comunidade para o presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), desembargador Tutmés Airan de Albuquerque. Desde fevereiro deste ano, a Justiça Alagoana conta com uma vara especializada para processar e julgar crimes praticados contra crianças, adolescentes, idosos, deficientes, moradores de rua, negros, índios e LGBTs.

“Abrimos o Tribunal, escutamos, recebemos uma agenda propositiva que vai ser devidamente analisada e naquilo que for possível avançar, nós avançaremos. Eu saio daqui muito satisfeito, estamos dando eco ao desejo dessas pessoas, desejo absolutamente legítimo. É preciso de uma vez por todas entender que ao Poder Judiciário cabe a defesa do direito das pessoas, sejam quais forem essas pessoas. Nossa luta é sobretudo a favor das que mais precisam de nós, vulneráveis seja por opção religiosa, orientação sexual, raça, ou por qualquer que venha a ser o motivo de eventual discriminação, preconceito ou violência”, falou o desembargador.

Ainda segundo o presidente Tutmés Airan, depois da criação de uma vara específica, é importante conhecer os problemas que afligem os grupos. “A gente lançou a ideia da vara de proteção a pessoas vulneráveis, a vara foi criada por lei, já está implantada e para que ela funcione bem, nós precisamos aprender. E só aprendemos escutando quem é vítima desse tipo de violência no cotidiano”, explicou.

Para o presidente do Grupo Gay de Alagoas, Nildo Correia, o encontro pode ser considerado um momento histórico para a comunidade. “Esta é a primeira vez que o Tribunal de Justiça de Alagoas recebe o Movimento LGBT, não só o Grupo Gay de Alagoas, mas também outras instituições. O Movimento aproveitou o momento para entregar uma carta de demandas e anseios na área do Judiciário para que o TJAL possa trabalhar e intervir em relação à questão de crimes”, explicou.

Nildo Correia também avaliou como positiva a criação da vara especializada, apesar de destacar que na maioria dos homicídios motivados por homofobia, não existe suspeito e menos ainda réus confessos. “Acho que partindo para a questão da impunidade, da mora desses casos de assassinato, a criação da 14ª Vara Criminal vem em um momento bom. Atrasado um pouco, infelizmente. Mas a gente não pode deixar de reconhecer o trabalho histórico da atual gestão do Tribunal de Justiça, que tem a frente o desembargador Tutmés Airan. É mais fácil para o Movimento LGBT monitorar e cobrar”, comentou.

A 14ª Vara Criminal da Capital – Crimes Contra Populações Vulneráveis tem à frente a juíza Juliana Batistela, que destacou a importância do papel pacificador do Judiciário e de trazer limites para as ações das pessoas.

“Sempre que a gente especializa uma vara a gente tem o juiz que pode estudar melhor o assunto, pode se dedicar mais a compreender aquelas dinâmicas. Se vai para uma vara criminal comum, você tem o julgamento disso com um roubo, estupro de uma pessoa adulta, tráfico de drogas e diversos outros crimes, daí você tem uma miríade de assunto e não pode se especializar numa demanda tão sensível, que envolve exclusão social, preconceito, bullying, situações traumáticas na vida das pessoas, de seus familiares, e tem um reflexo social”, explicou a juíza.

 

Fonte: ASCOM/TJ-AL

Tags:, ,

>Link  

Ressaca da Parada acontece no próximo domingo
   Blog Diversidade   │     20 de janeiro de 2020   │     17:23  │  0

Organização do evento estima que evento leve ao Parque da Lagoa cerca de 1 mil pessoas.

A Parada de Maceió aconteceu no ultimo dia 15 do ano passado e foi um evento que lotou a orla de Ponta Verde e Pajuçara e deixou em muita gente um gostinho de quero mais.

A organização do evento pensando em por o público para lembrar o fervor que foi a pride 2019, realizará no próximo domingo, dia
26/01, a RESSACA DA PARADA, a partir das 10 horas no Club Aquático Porque da Lagoa no bairro de Bebedouro.

Seus organizadores, que são os mesmos da Parada esperam que cerca de 1 mil pessoas participem do evento, que terá paredão de som animado pelos
Dj’s John Dayvison, Jean Pierre e Júnior Marques, as bandas Érica Medeiros, Geninho Ferreira e Harry o Rei da Quebradeira, além de 2 piscinas, quadras e campos liberados para a galera curtir um dia de sol e balançar muito o bandeirão do arco-íris de 30 metros, além de uma decoração para lá de especial formada por bandeiras LGBT+ e balões, que fará o público sentir-se dentro da pride.

Nem tudo é festa, com isso os organizadores afirmam que aproveitará o evento para divulgar as propostas de leis e decretos que garante direitos a população LGBT+ a nível de Brasil, Alagoas e Maceió, mas isso não de uma forma chata e nem repetitiva, em poucas chamadas e em cartazes espalhados por todo clube .

Gostou da idéia ? Então prepara seu melhor óculos espelhado e transado, shortinho básico, regata, sungão ou sunguinha, biquíni ou canga e vem se jogar. Vem ser o que você, divirti-se e se empoderá que o dia será todo nosso.

E se tiver alguma dúvida sobre o evento ďá um salve no whatsapp do GGAL 82 99644-1004 , teremos o maior prazer em tirar suas dúvidas, pos queremos te ver lá.

Tags:, , , ,

>Link  

A terra da liberdade esta em busca do titulo de homem mais belo do planeta. Inscrições abertas para o Mister Gay Alagoas
   Blog Diversidade   │     25 de março de 2019   │     22:11  │  0

O brasiliense Raphael dos Anjos é o atual Mister Gay Brasil 2019, e segue em preparação para o concurso internacional, que ocorre no próximo mês na cidade do Cabo, na África do Sul, onde disputará o titulo de Mr. Gay World 2019.

A busca internacional anual por um modelo gay que represente a comunidade LGBTI+ mundial já iniciou, e Alagoas, terra de grandes nomes da historia, a exemplo de Marechal Deodoro da Fonseca, Graciliano Ramos, Nise da Silveira, e o maior nome de resistência contra a escravatura neste país, Zumbi dos Palmares, entra nessa disputa em busca do titulo Mr Gay World, o maior concurso de beleza gay mundial, e de referência de empoderamento de jovens gays no mundo.

Estão abertas as inscrições para o concurso Mister Gay Alagoas, o evento que elegerá o representante alagoano, que irá concorrer ao titulo de Mister Gay Brasil, o maior concurso da beleza gay do país, e que escolherá o candidato brasileiro para representar os 27 Estados da Federação Brasileira, no Mr Gay World, o maior concurso desta modalidade deste planeta. 

Organizado pelo Grupo Gay de Alagoas-GGAL, idealizador dos maiores eventos LGBTI+ do Estado, em parceria com a ProduArt Entretenimento, e produzido pelos jornalistas Nildo Correia e Thaun Vieira, o evento tem o objetivo de valorizar e dar visibilidade à beleza da população LGBTI+ alagoana, como também almeja trazer para solos alagoano, o titulo de Mister Gay Brasil, e o grande marco de todos, chegar ao mundial e tradicional Mr Gay World.

 Podem se inscrever jovens assumidamente gays de 18 a 38 anos, natural ou naturalizado em Alagoas, ou que possua vínculo  familiar no Estado.  As inscrições e o regulamento do concurso pode ser acessado  AQUI  .

O concurso Mister Gay Alagoas é mais que um concurso de beleza, em busca de um belo rostinho, ou um corpo escultural, buscamos um homossexual do gênero masculino CIS, TRANS ou Não-binário, que esteja a altura do grande Mr Gay World, e que possa lá na frente representar o país no mundial, afirma Thauan Vieira, um dos organizadores do Mister Gay Alagoas.

O concurso esta previsto para ocorrer no dia 26 de outubro, na praça Multieventos, orla de Pajuçara, com acesso totalmente gratuito ao público, é de Caráter cultural, turístico, social e de empoderamento, e seus organizadores esperam que cerca de 5 mil pessoas de todo o Estado alagoano venham prestigiar o evento, e torcer para que seu representante municipal leve o titulo de Mister Gay Alagoas.

O Mister Gay Alagoas é uma ação que já nasce com grandes pespectivas, por ser uma organização que detém a patente autorizada pelo concurso nacional, e o mesmo ser atrelado a um evento mundial de grande impacto no mundo da moda, e causas sociais LGBTI+.
A ideia é empoderar homens homossexuais para se tornarem líderes e porta vozes da comunidade, transmitindo influência e discernimento.                Este ano nosso representante no mundial é o brasiliense Raphael dos Anjos, Mister Gay Brasil 2019, que segue em preparação para o concurso internacional, que ocorrerá no próximo mês, na Cidade do Cabo, na África do Sul, onde disputará o titulo de Mr. Gay World 2019.

 

Desde 2009, o mundo elege o homem gay mais bonito do planeta, quem detém atualmente esse titulo de Mr Gay Word 2018, Senhor Gay Mundial, é o Australiano Jordan Paul Bruno, que representou a Austrália e foi coroado pelo detentor do título em 2017, John Raspado, das Filipinas, coincidindo com o Madrid WorldPride 2017, a 9ª Edição do International Mr.

Em tão fica aqui o convite a você jovem Gay Assumido, que além de um belo rosto e corpo escultural, possui a vontade de representar a sua comunidade a nível de Brasil, e almeja a vontade de participar de um concurso mundial, e com isso seguir uma carreia prospera de modelo e ver grandes portas e oportunidades surgirem em sua vida, inscreva-se já.

Maiores informações pelo contato whatsapp:  82 99644-1004

Logomarca oficial do Mister Gay Alagoas

Tags:, , , , ,

>Link  

Nota de pesar e repúdio pelo assassinato do vereador Silvânio Barbosa

O presidente do grupo Gay de Alagoas – GGAL, entidade fundadora do movimento LGBTI+ no Estaa, vem publicamente expressar o seu sentimento de pesar e repúdio,  ao mesmo tempo em que presta condolências à família do vereador Silvânio Barbosa, que no final da manhã  de hoje, 8/9, foi encontrado morto em sua residência, decorrente de golpes de arma branca.

Perdemos um grande parlamentar municipal, defensor ferrenio da parte alta de Maceió , uma pessoa integra e dedicada à família e a toda a sociedade maceioense.

O GGAL permanece nutrindo a maior admiração por Barbosa, dono de um diálogo aberto, fraterno e franco.

Aproveitamos o ensejo para nós solidariezar com todos amigos, parentes e familiares, em especial sua mãe, mulher esta que neste momento tão difícil, carrega em seu peito a maior dor de sua vida, a de perder um filho.

Fica aqui o compromisso do grupo Gay de Alagoas – GGAL, de ferreamente, dotada de uma sede de justiça, lutar pela elucidação da morte de Silvânio, e demais barbosas, que teem suas vidas seifadas por essa violência gratuita, que nos destroi a cada dia.

 

Maceió/AL, 8 de setembro de 2018.

Atenciosamente,

 

Nildo Correia – presidente do grupo Gay de Alagoas – GGAL

Juíza autoriza mudança de nome em registro civil de transexual alagoana
   Blog Diversidade   │     2 de fevereiro de 2015   │     0:00  │  0

Uma vida inteira vivida de constrangimentos, por usar em seus documentos um nome masculino. Fayson também afirma que não aceitava ser uma mulher e ter nascido em um corpo masculino.

Uma vida inteira vivida de constrangimentos, por usar em seus documentos um nome masculino. Fayson também afirma que não aceitava ser uma mulher e ter nascido em um corpo masculino.

Na manhã do dia 26 de janeiro deste ano, a juíza de direito da 8ª Vara Civil da Capital – Drª. Maria Valéria Lins Calheiros julgou favorável uma ação judicial que tramitava em juízo, a respeito da retificação da mudança de nome no registro civil entre outros documentos de identificação de uma transexual alagoana.

Trata-se de uma conquista histórica no Estado de Alagoas, Eryka Fayson passa a ser a primeira trans-mulher alagoana a conseguir na justiça a mudança de nome. Lembramos também que a mesma é a primeira transexual deste Estado, a fazer cirurgia reparadora de sexo.

Eryka Fayson Marinho de Oliveira Nascimento, nascida em 09 de março de 1970, foi registrada por seus pais, com o nome masculino que aqui citamos em suas primeiras letras “E.M.O”, afirma que desde os seus 9 anos de idade se sentia diferente,  por este motivo acabou adquirindo vários problemas psicológico, pois a mesma não aceitava ser uma mulher e ter nascido em um corpo masculino.

A partir dos seus 17 anos de idade, Fayson começou a mudar o seu comportamento social, passando assim, a se vestir com roupas adequada a sua orientação e identidade sexual, após os 23 anos de idade Eryka começou a passar por varias cirurgias, que transformaram e readequaram o seu corpo a sua verdadeira identidade, “feminina”.

Já em 2003 a transexual deu um dos maiores passos e sonho de sua vida, a Eryka fez a sua cirurgia de redesidgnação sexual “readequação de sexo”, todos os procedimentos cirúrgicos ocorreram na cidade de São Paulo – SP, já que ate os dias de hoje, o Estado de Alagoas, não oferta este tipo de procedimento cirúrgico.

E não para por ai, Eryka Fayson explica que aos 19 anos de idade ingressou nas Forças Armadas “Marinha do Brasil”, através de Concurso Público Federal, exercendo com a patente de Soldado do Corpo de Fuzileiros Navais. Infelizmente seus Comandantes Superiores da Marinha, não admitiram que ela seguisse carreira, sendo assim, passando por vários conflitos, “resumo”, teve que se reformar compulsoriamente por invalidez permanente e definitiva, devido o preconceito e a descriminação.

Uma vida inteira vivida de constrangimentos, por usar em seus documentos um nome masculino, onde na qual não se identificava com a sua identidade sexual, e tendo sérios problemas na identificação de nome em sua rotina de vida, resolveu procurar o Promotor de Justiça do Ministério Público de Alagoas – Dr. Flávio Gomes da Costa Neto, para obter  uma solução para cessar esses constrangimentos diários, onde a mesma foi orientada a procurar um advogado para tomar as medidas jurídicas cabíveis, no entanto, se concretizou numa grande felicidade e de alta estima.

Eryka Fayson frisa que a advogada Drª Irailda Almeida, responsável pela ação, foi bastante profissional neste processo. E que seu alto potencial jurídico e com muita eficiência, conseguiu realizar seu grande sonho.

Hoje Eryka Fayson, Casada e mãe de dois filhos, uma garota já maior de idade, fruto de um ex-relacionamento, e um belo garoto de quatro anos,  vive uma vida socialmente natural, apesar das dificuldades que a sociedade arcaico-tradicional ainda impõe.

Para Leônidas, trans-homem que esta iniciando o seu processo transexualizador, ”o ganho de causa de Eryka Fayson, é mais que uma conquista e esperança. Infelizmente vivemos em um país heterossexista, onde as pessoas são obrigadas a se adequar aos padrões tradicionais da sociedade. Acredito e espero que esta conquista sirva de jurisprudência e base, para vários casos que hoje abarrotam as gavetas do judiciário em todo o país”.

Já para o presidente do Grupo Gay de Alagoas – GGAL, Nildo Correia, esta ação criou uma grande expectativa, pois desde a publicação da sentença, a entidade se prepara para entrar com uma ação, onde pedirá a mudança de nome para outras transexuais alagoana, como também solicita do governo estadual e municipal o custeio do tratamento do processo transexualizador, para ser feito em outro estado, já que Alagoas não possui programa específico e voltado para esses casos, com base e orientação do Ministério da Saúde.

Tags:, , , , , , , , , , ,

>Link