Tag Archives: gay freedom

Conheça os 10 destinos internacionais gay-friendly para visitar em 2020
   Blog Diversidade   │     3 de fevereiro de 2020   │     0:00  │  0

O turismo LGBT+ tem crescido cada vez mais nos últimos anos. Segundo a Organização Mundial de Turismo (OMT), a população LGBT representa 10% do fluxo mundial de viajantes, mas 15% das despesas total dos usuários do setor. Ou seja, gastam mais do que representam numericamente.

lgbt
shutterstock

Turismo LGBT+ está em alta pelo mundo

E para ajudar quem tem vontade de viajar, mas tem medo da insegurança de alguns destinos, o prêmio Viaja Bi!, do blog de mesmo nome, listou os 10 melhores lugares para o turismo LGBT+  em 2020.

Com a ajuda de 24 convidados, entre eles Fred Ichioka (TV Globo/Altas Horas), Mauro Sousa (Turma da Mônica), Ed Salvato, Pedro HMC e Nomadic Boys, o Viaja Bi! montou uma lista com países de todos os continentes. Confira todos abaixo:

1º lugar: África do Sul

cidade do cabo

shutterstock

Cidade do Cabo é a capital da África do Sul e vencedora do prêmio Viaja Bi!

Na maioria das listas que envolvem destinos para o turismo LGBT+, você encontrará a África do Sul. A Cidade do Cabo , capital do país africano, legalizou o casamento homoafetivo em 2006 e também abriga o De Waterkant, um bairro inteiramente habitado pela comunidade LGBT+ e que atrai muitos turistas.

A vida noturna agitada, bares gays, shows de drags, vinícolas, safáris, praias e belezas naturais são apontadas pelos especialistas do prêmio Viaja Bi! como as atrações principais do país .

2º lugar: Londres (Inglaterra)

londres
Divulgação

Londres é uma das cidades gay-friendly do mundo

Na capital inglesa, o público LGBT+ terá muitas atrações. Segundo Rafael Leick, dono do blog ViajaBi, Londres é “uma das cidades mais avançadas nesse quesito”, destaques para o Soho, onde a “vida gay” acontece, e o bairro Vauxhall.

Além dos dois locais sitados, a cidade é repleta de cultura pop, entretenimento, gastronomia e bares para rechear seu roteiro de atrações.

3º lugar: Tailândia

tailândia
Divulgação/Booking.com

Ilhas Similan, Tailândia

Bangkok é a atração principal da Tailândia , país do Sudoeste Asiático. Com praias paradisíacas e uma vida noturna agitada, a capital é muito receptiva com o público trans. Considerada uma cidade sem preconceitos, por lá dá para visitar templos, aproveitar a comida e cultura local e descolar boas fotos para as redes sociais.

4º lugar: Amsterdam (Países Baixos)

amsterdã
Divulgação/iStock

A arquitetura de Amsterdã, nos Países Baixos, é uma das principais atrações

Amsterdam é conhecida no imaginário das pessoas como a “cidade liberal” e, no quesito, LGBT+ ela é mesmo. Com uma Parada do Orgulho acontecendo nos barcos pelos canais, a cidade foi a primeira a legalizar o casamento homoafetivo, em 2001.

No turismo, a arquitetura de Amsterdam é o que mais chama atenção. A cultura local, comidas e a chance de se locomover de bicicleta por cenários de filmes, vão fazer a sua viagem ser única.

5º lugar: Espanha

barcelona
shutterstock

Barcelona está entre as melhores cidades para o turismo LGBT+ na Espanha

No prêmio Viaja Bi!, cidades como Madri, Barcelona e Valência foram lembradas como gay friendly na Espanha. O país organiza Paradas do Orgulho, tem muitos bares para a cena LGBT+, praias paradisíacas, ótima gastronomia e cultural muito forte.

Em Torremolinos, uma pequena cidade na Andaluzia, tem até um hotel gay com rooftop nudista (dica do ViajaBi).

6º lugar: Nova York (EUA)

stonewall
shutterstock

Stonewall, em Nova York, foi palco de manifestações LGBT em 1969

Manhattan é conhecida como o “centro da história LGBT”. Por lá está o primeiro museu dedicado à arte LGBT do mundo, o ‘Leslie-Lohman Museum of Gay and Lesbian Art’, o bairro Greenwich Village, da ascensão de Stonewall, o Christopher Park e alguns dos melhores bares com espetáculos Drag dos Estados Unidos.

Os bairros do Brooklyn e do Queens também tem atrativos para o público LGBT+, além de cenários de cinema, muita cultura, gastronomia e entretenimento.

7º lugar: Israel

israel

Divulgação/iStock

Tel Aviv, Israel

Pode parecer estranho, mas Tel Aviv , capital de Israel, é uma das cidades mais gay-friendly no Oriente Médio. Praias, festas e eventos temáticos estão atraindo cada vez mais o público LGBT+ para a cidade, além da segurança oferecida.

Para quem não quiser ficar apenas na capital, cidades como Jerusalém e Haifa podem ser um bônus no roteiro, além de uma passada no Mar Vermelho e no Mar Morto.

8º lugar: Colômbia

bogotá
shutterstock

Bogotá já foi eleita o melhor destino turístico LGBT+ em 2017

Em 2017, a Colômbia foi eleita o melhor destino turístico LGBT+ pela Feira Internacional de Turismo (FITUR) e a cidade de Bogotá é o centro dessa viagem. Discotecas, alta gastronomia e até teatros são voltados somente para o público gay.

9º lugar: Sydney (Austrália)

sydney

shutterstock

Ponte da baía de sydney, austrália

Sydney é facilmente encontrada na lista de melhores destinos gay-friendly, apesar de só ter legalizado o casamento homoafetivo em dezembro de 2017.

Com belas praias e uma ampla rede de restaurantes e bares, a cidade tem a chamada “Sydney Gay”, uma área onde estão os melhores atrativos para o grupo, como as boates na Oxford Street e hotéis como o Stonewall Hotel ou o The Colombian Hotel.

10º lugar:  Buenos Aires (Argentina)

Buenos Aires
Reprodução/Divulgação

Buenos Aires, na Argentina

Além da Colômbia, a Argentina também é amigável ao público LGBT+, com destaque para Buenos Aires. A cidade possui alguns locais famosos para a comunidade como o cruzamento das Avenidas Santa Fé e Pueyrredón, no bairro Recoleta; uma estação de metrô dedicada a um ativista gay (Carlos Jáuregui); já foi sede da Conferência Internacional de Turismo LGBT e organiza eventos como o Festival Diversa que inclui exposições, shows e espetáculos de drag queens.

 Bares, restaurantes, cafés, clubes de dança e rede de hotéis completam o roteiro de turismo LGBT+ pela capital argentina.

Por: IG Turismo

Tags:, , ,

>Link  

Conheça algumas das cidades mais gay freedom do planeta
   Blog Diversidade   │     13 de agosto de 2013   │     0:00  │  6

San Francisco – EUA

A cidade de São Francisco que, “conta com as 4 esquinas mais gays do mundo” encabeça o Top 10 das cidades mais tolerantes com homossexuais, segundo o jornal inglês The Independent.  Foi em Nova York, nos EUA, em frente ao bar gay The Stonewall Inn, que em 1969 aconteceu um dos mais importantes protestos pelos direitos LGBTs. Na época, bares gays eram alvos de batidas policiais e os clientes frequentemente hostilizados pelas autoridades. Na noite de 27 de junho, os frequentadores do Stonewall Inn reagiram e entraram em confronto com os policiais que tentavam fechar o bar.

Sydney – Austrália

Sydney foi eleita em 2010 a cidade mais gay-friendly em votação australiana, mas atualmente esta em segunda colocação. Os bares e restaurantes gays e simpatizantes de Sydney fizeram com que a cidade fosse escolhida o melhor destino gay-friendly em votação promovida por agências de turismo australiana em 2010.  As áreas de Darlinghurst e Newtown, além do fervido Mardi Gras, foram citadas como principais atrativos para gays em visita à cidade.

Nova York – EUA

As baladas mais glamourosas do mundo, isso é o que Nova York, cidade luz do planeta oferece aos visitantes gays. Rica com a história do Stonewall, uma comunidade viva LGBT e o fabulosity de ser a cidade que nunca dorme, Nova York é tão cheia de opções que pode ser esmagadora.  Não se preocupe, não é difícil planejar o perfeito estranha-tinerary da Big Apple.  Sete dias por semana você pode encontrar o que e, possivelmente, quem, você está depois, não importa onde você sair no continuum.  A cultura gay abriu suas asas em toda a Nova York e as áreas de gays conhecidos, como Chelsea, da cozinha do inferno e da Vila não são mais a única opção. Venture para o Upper West Side ou rainhas ou Park Slope, Brooklyn e expandir as suas possibilidades ainda mais.

Mykonos – Grécia

Mykonos (ou Mikonos ou Míconos), que significa “ilha branca”, parece que foi feita pelos deuses, por sua beleza encantadora e exótica. É uma ilha grega muito visitada por turistas que viajam para a Grécia. Você Vai ouvir por ai que Mykonos é uma ilha gay ou então cheia de baladas. Bom, isso não é mentira, mas posso dizer que ela oferece atrações para todos os gostos. Praias maravilhosas, areias mais claras que o normal já vista, um mar degradê lindo e um centrinho bem encantador. A ilha foi descoberta em 1950, por um grupo de jovens, filhos de famílias ricas, que procuravam locais para se divertirem, mas deve a sua fama, glamour e charme, em grande parte, a Jackie Onassis, que inaugurou o turismo do jet-set internacional que por ali se instalou, incrementando também o número de joalharias.

Paris – França

Paris é uma das maiores cidades da Europa e, felizmente para o turista gay, a vida noturna gay da capital francesa está concentrada em uma só área, Le Marais. A maioria dos bares e boates gays de Paris podem ser encontrados no terceiro e quarto “arrondissements”. Já algumas das festas gays de Paris acontecem em áreas um pouco mais afastadas do centro e, para chegar até essas você precisará pegar o metrô ou um taxi.  O bairro Le Marais faz parte do patrimônio histórico da Unesco. Já foi moradia de músicos, artistas, judeus, e hoje abriga a comunidade gay de Paris. O ar decadente dos casarões antigos faz do bairro o mais charmoso da cidade.  A Le Queen “Rainha da Noite” em português,  é uma das boates gay mais famosas e estabelecidas da cidade de Paris, localizada na mundialmente famosa avenida Champs-Elysées.

Barcelona – Espanha

O ambiente gay de Barcelona está progredindo a passos de gigante e, com isso, a cidade já está começando a ser considerada a capital GLS da Europa, com uma grande vantagem sobre Amsterdã, devido seu clima cálido e praias frequentadíssima pela comunidade turista gay,  que chegam ultrapassar a margem de mais de 150 mil visitantes LGBT ao ano. Carrer de Balmes e a Gran via de Los Cortes, são onde o publico encontra mais ambientes, apesar que restringir a um único bairro a noite gay desta capital, é quase impossível, devido o imenso leque de atrativos LGBT, que a cidade possui. Barcelona é considerada por muitos a cidade mais dinâmica da Espanha, se não de toda Europa. Também é considerada por muitos por ser a cidade da Espanha mais hospitaleira  para a comunidade gay, acompanhada de um clima fabuloso com dias claros e ensolarados o ano todo. Não é excepcional encontrar pessoas tomando sol na praia até no inverno. Barcelona e Marbella oferecem quilometros de praias cheias de palmeiras e gays de todas as partes do mundo.

Amsterdam – Holanda

Sendo uma das cidades mais tolerantes do mundo, Amsterdã não poderia deixar de ter uma comunidade gay bastante ativa, e a prova disso são os inúmeros bares e baladas gays que são encontrados na capital holandesa. Os holandeses prezam por qualidade, e em Amsterdã você encontrará bares gays com decorações arrasadoras, onde nada foi economizado na tentativa de deixar os seus visitantes de boca aberta. A cidade de Amsterdã é totalmente “gay-friendly” portanto há mais que somente um bairro ou rua gay, já que os bares e boates gay de Amsterdã estão espalhados por toda a cidade.

Londres – Inglaterra

Londres é uma cidade com tradição em vanguarda. Por isso, há muito tempo é vista como um polo de grandes atrações para gays, lésbicas e simpatizantes.  Se o Soho é o bairro tradicionalmente relacionado ao público gay em Londres, saiba que há muitas outras opções pra lá do distrito central. Para te ajudar a escolher o destino final da noite, existe uma vasta lista roteiro especial com os points do momento na capital inglesa. Essas informações podem ser facimente localizada no google. Se joga.

Copenhagen – Dinamarca

O amor da liberdade. Liberdade para amar. Esse foi o slogan durante a campanha gay “Mundo Outgames 2009”, em Copenhague, e nunca tem tocado mais verdadeiro em Copenhague do que hoje. Copenhageners são pessoas de mente aberta, relaxada e tolerante, e a capital tem sido um playground para tanto Danes gay e turistas.  Aqui você pode ser livre, aberta e acima de tudo si mesmo.  Hoje, um monte de países ocidentais são tolerantes com os homossexuais, mas a Dinamarca tem sido sempre na liderança quando se chegou até a aprovação de leis para garantir a igualdade para gays e lésbicas. Copenhague é uma cidade bonita e descontraída, e atitudes em relação à gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros são liberal e de mente aberta.  Os membros da comunidade LGBT tendem a misturar mais liberdade aqui do que em muitas outras grandes cidades ao redor do mundo.   Sem sobra de duvida  Copenhague é uma das cidades mais belas, relaxada e gay Freedom do planeta.

Berlim – Alemanha

Sendo a cidade mais liberal da Alemanha, você não precisará fazer muito esforço para encontrar uma balada gay em Berlim. Na verdade, a maioria das baladas mais famosas da cidade sempre são mais gay do que hétero.  A quantidade de bares e baladas gays em Berlim é realmente enorme, e lugares gays é o que não falta.  Selecionamos aqui algumas das melhores baladas e bares gays de Berlim para que você conheça um pouco mais sobre a diversa vida noturna da capital alemã e programe a sua visita.  Foi nessa Berlim que surgiu uma cena cultural e noturna das mais interessantes. Foi lá também que nasceu a primeira comunidade gay formada do mundo. E é justamente essa efervescência da cidade que encanta a todos que param por lá. Para os gays, a diversão é de sobra. A cidade reúne a combinação perfeita de festas sem hora para acabar e um roteiro sexual intenso. Com uma das sociedades mais abertas da Europa, Berlim é uma das grandes capitais gays do mundo. Até o prefeito é gay. Klaus Wowereit foi eleito pela terceira vez .  Foi ele quem criou o slogan de Berlim: “Pobre, mas sexy.

São Paulo – Brasil

Mas para se falar em comunidade LGBT, e não citar ou lembrar as paradas, não é difícil não, mas sim impossível, por isto não podemos  jamais deixarmos de ter São paulo como umas das referencias mundiais Gay Freedom. São Paulo é considerada  a Melhor Cidade LGBT do mundo, devido possuir a melhor e maior parada Gay do mundo.  Na categoria Melhor Cidade, ela disputa com cidades não citadas nesta matéria, como Toronto, Madri e Tel Aviv.  Já na categoria Parada Gay está disputando com São Francisco, berço expendido e referencia na luta pela igualdade de direitos LGBT,  Amsterdam, Toronto e Atlanta.  Pasme com a maior da vez é , ” a Parada Gay de São Paulo é o segundo maior arrecadador de imposto e gerador de emprego e renda direto e indireto da cidade de SP e do país. São paulo recebe cerca de 3 milhões de turistas, durante a parada, esses números se multiplicam, ao se levar em conta que muitos turistas não ficam na cidade, durante os 30 dias de atividades extensas antecipando a maior pride do mundo. E mais. O estado de São Paulo sedia já a quatro anos, o maior evento marítimo gay da América latina, o “Cruzeiro Freedom on Board” . O evento é considerado um dos mais caros, luxuosos e badalado da América, seus pacotes vareiam de 800,00 à  5 mil reais, incluindo 3 dias e 4 noites de muita musica, agitação e muita paquera.

Tags:, , , , , , , , , , , , , ,

>Link