Tag Archives: admiradores de Travestis

O que fascina na travesti ?
   Blog Diversidade   │     30 de junho de 2016   │     0:00  │  0

Artigo

Por: Flávio Gikovate  – Médico psiquiatra, psicoterapeuta e escritor brasileiro. Formado pela USP em 1966, desde 1967 trabalha como psicoterapeuta, dedicando-se principalmente às técnicas breves de psicoterapia.

A travesti é um personagem intrigante que interessa principalmente a um bom número de homens heterossexuais. Nascidos meninos, desde cedo se identificam com o gênero feminino e, ao crescer, transformam seu corpo (afora os genitais) com o intuito de parecerem mulheres. São extravagantes no vestir, despertando o desejo visual masculino com uma ousadia que falta à grande maioria das mulheres. Diferem das transexuais que querem efetivamente assumir a condição feminina. A travesti quer parecer mulher mas não quer ser.

É constrangedor para a maioria dos homens sentir desejo por eles (elas?) – mas sentem; muitos se iludem dizendo que não perceberam a diferença. Sentir desejo por um homem é ser homossexual e este “fantasma” continua a espantar a quase todos. O constrangimento se atenua porque a travesti desperta o desejo justamente por suas características femininas (adquiridas de forma artificial e bastante trabalhosa), de modo que algumas se atrevem a chegar perto deles.

Pode parecer inesperado mas o fato é que um bom número de homens se aproxima dos travestis justamente por serem “falsas mulheres”, por possuírem o pênis. No início assumem o papel ativo no ato sexual mas aos poucos vão ganhando coragem de se aproximar do pênis e mesmo de serem penetrados. O prazer experimentado leva muitos a um estado de alarme, pois este tipo de gozo é interditado aos heterossexuais: onde já se viu sentir excitação táctil por força da estimulação anal? Que dizer então da penetração anal?

A verdade é que as sensações masculinas relacionadas com a região anal parecem ser mais fortes do que aquelas sentidas pelas mulheres. Arrisco aqui uma hipótese para explicar o gosto pelas travestis: a vergonha, a culpa e os temores da homossexualidade se atenuam muito porque eles estão se relacionando não com homens de verdade mas com “quase mulheres” que despertam neles forte desejo visual (típico do contexto heterossexual).

O tema é complexo.

Tags:, , , , ,

>Link  

T-Lovers, os admiradores de Travestis, Crossdressers e Transexuais
   Blog Diversidade   │     11 de abril de 2014   │     10:22  │  15

Muitas pessoas sabem o que é gay, lesbica, bissexuais, travestis e transexuais. Mas muita gente não sabe o que são os T-Lovers, os admiradores de Travestis, Crossdressers e Transexuais.

Muita gente acha que os homens que gostam de travestis são gays. Tempos atrás este assunto veio a discussão em debate. Isso foi quando as pessoas tinham muitas dúvidas sobre a sexualidade .

Adotei essa última hipótese e me considero hetero. Sou um homem que gosta de mulher biológica, travestis, crossdressers e trans. Mas o que é o T-Lover, afinal de contas?

T-Lover é a pessoa que admira Travestis e Transexuais. Um homem que ama, sente tesão e atração por Travestis e Trans. Eu sou a prova disto, pois eu gosto muito de Travestis. Sou louco por elas e não conseguiria ser um homem completo sem exercer essa orientação.

Para mim travestis tem algo especial: uma sensualidade e um charme que me atrai (e que me deixa louco de paixão e com certeza de tesão….).

T-Lover não é simplesmente aquele homem casado que sai às escondidas para fazer programa com uma travesti. T-Lover é um cara que quer ter uma relação emocional e duradoura com uma travesti ou transexual.

Muitos se passam por T-Lover para conseguir sexo com as travestis e depois as abandona. Esse comportamento e acaba por gerar uma imagem negativa associada à palavra T-Lover.

Eu já fiquei com diversas travestis, já tive relações sexuais com elas e atualmente estou conhecendo uma crossdresser de Brasília chamada Melissa. Apesar da distância geográfica nós nos identificamos muito bem e temos planos de nos ver pessoalmente.

Sou T-Lover assumido. Gosto mesmo de Travestis e não pense que nós não sofremos preconceito. No meu antigo emprego, na qual eu pedi para sair, eu tinha meio que ocultar o meu real gosto por elas. Às vezes dava uma aliviada e soltava um comentário sobre travestis. Tinha gente que já começava a dizer “Gosto muito de mulher!” , como se a sexualidade do indivíduo estivesse em xeque!

Faz um tempo encontrei com uma travesti que mora em Cascadura (RJ), beijei-a em público, andamos abraçadinhos e algumas pessoas que passavam por nós nos olhavam com aqueles olhares estranhos e outros davam risadinhas, mas eu nem ligava e seguia firme e forte. Pena que o relacionamento não deu certo, mas temos a vida toda pela frente e muitas águas ainda vão rolar!

O que eu quis relatar aqui é um pouco sobre a vida de um T-Lover através de uma experiência pessoal. Que também é intransferível. Só vivenciando pra saber.

Tags:, , , , , , , , ,

>Link