Nota de pesar e conforto a família Mendonça

O Grupo Gay de Alagoas – GGAL, entidade fundadora do movimento LGBTI+ em Alagoas, vem através desta nota lamentar a morte do presidente do Instituto Arnon de Mello (IAM) e Conselheiro Estratégico da Organização Arnon de Mello, Dr. Carlos Mendonça, falecido no dia de ontem, quarta-feira (13/5).

Carlos Mendonça foi um grande alagoano que muito contribuiu com a vida pública do nosso Estado.

Mendonça era casado com a senhora Felina Mendonça, e tinha três filhos, Rosa, Vera e Alfredo Gaspar de Mendonça – Ex-Procurador-Geral do Estado de Alagoas.

Doutor Carlos, como era conhecido, nasceu em 1938, na cidade alagoana de Palmeira dos Índios. Era formado em direito pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL) e mestre em direito público pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Poeta, ele também era membro da Academia Alagoana de Letras (AAL), onde ocupava a cadeira de número 19, cujo patrono e anterior ocupante era o poeta Lêdo Ivo.

Deixamos aqui em nome da população de lésbicas, gays, bissexuais, tr

avestis, transexuais, intersexuais e mais alagoana, o nosso profundo pesar, alento e conforto a família Mendonça, em especial a Dona Felina Mendonça e ao Dr. Alfredo Gaspar de Mendonça, que também se encontra no momento se recuperando de problemas de saúde, mas acreditamos que todas as forças e energias positivas o ajudarão a superar esse momento de dor e perda do seu maior professor de ensinamentos do dia-a-dia.

Att,
Nildo Correia -presidente do Grupo Gay de Alagoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *