Monthly Archives: dezembro 2019

A todos um próspero ano novo.

A chegada de um novo ano pode nos trazer uma grande diversidade de sentimentos.     Aos que tiveram um bom ano, o otimismo pode ganhar mais força, com a expectativa de que o próximo continue no mesmo caminho.      Já os que atravessaram muitas dificuldades, recebem uma nova chance de deixar os problemas no passado e renovar a esperança para um futuro mais agradável.

Passar por um ano difícil como nós LGBT+ passamos não é exclusividade de poucos .  Seja qual for o motivo, as adversidades acompanham a vida de muita gente, e não é uma tarefa muito fácil abraçar a positividade quando estamos passando por tantas adversidades e exclusão de direitos diante de um processo tão duro puxado por um governo canalha, sujo e sanguinário, que insulta a escore suja da sociedade a agredir mulheres, negros da periferia, índios, pobres, LGBT+, e tudo isso com um discurso de que em nosso país não existe preconceito e nem desigualdade social.           País este que a policia mata um pai de família negro e pobre fuzilado, o alvejando com mais de 80 tiros; país este que 180 mulheres são estupradas por hora; país este que 80 % das causas de morte de negros é o racismo; país este que morte de índios cresceu 22,7 %; país este que que travestis são vistas como comercio de satisfação de desejos sexuais, mas são mortas com requintes de crueldade e expulsas do convívio social.        .

Mas nem tudo foi tão ruim, vivemos momentos de gloria. 2019 se vai mas nos deixa grandes conquistas e marco de direitos, foram empossados 8 políticos declaradamente homossexual; tivemos o crescimento de 340 % de casamentos de casamentos homoafetivos; e o nosso maior marco de 2019 e da historia de luta do movimento LGBT brasileiro, onde o STF aprovou a criminalização da LGBTfobia, assim tipificando na lei contra o racismo ações homofobica, como crime.

“Mas talvez se pensarmos como é bom viver livre de problemas, nossas forças aumentem e o otimismo faça parte de uma porção maior do nosso tempo.      Vamos entrar no ano novo com a esperança renovada, com espaço livre para a felicidade, nos afastando cada vez mais de tudo que trouxer tristeza ou atrapalhar a nossa prosperidade, então viva, se dê o direito de pensar como quiser, e de ser o que você é”.

Um feliz prospero ano novo cheio de paz, luz e positividades.  Esses sãos os votos de  Nildo Correia – Presidente do Grupo Gay de Alagoas. 

 

Réveillon NemVem 2020 celebra a diversidade e abraça a inclusão de pessoas trans nesta edição
   Blog Diversidade   │     19 de dezembro de 2019   │     13:47  │  0

Festa promove a participação do público trans e libera uma lista limitada para curtirem noite de fim de ano gratuitamente

Em tempos difíceis, é importante frisar que representatividade importa, principalmente em um país com o maior índice de mortalidade de pessoas trans e travestis do mundo. Partindo dessa premissa, o Réveillon NemVem 2020 reforça a necessidade de impulsionar a presença desse público em eventos e promove uma lista limitada que contemplará a população trans com acesso gratuito à noite do evento em Maceió.

A iniciativa surgiu após parte da produção da festa participar da conferência municipal de Políticas Públicas de Direitos Humanos LGBT+, realizada na capital alagoana em outubro. Durante o encontro, os organizadores puderam ouvir relatos sobre a dificuldade de acesso à educação, emprego e eventos culturais vivenciados por parte dessa população, o que impacta significativamente no exercício pleno da cidadania. A partir daí, nasceu a ideia da lista Trans Free.

A ação, que é inovadora nos eventos de final de ano da capital alagoana, teve curadoria do homem trans e ativista Benjamin Vanderlei, responsável por reunir o nome social e o número do RG dos interessados. Nesse sentido, Benjamin ressalta a importância das produtoras terem um olhar cada vez mais empático. “As oportunidades não são iguais para todos. Vemos nossos próprios coletivos trans invisibilizados por aqui. É necessário que produtores de evento entendam que esse público quer e precisa estar presente nos espaços, mas que nem sempre os valores são acessíveis. Com o NemVem, me sinto feliz em ver a diversidade sendo estimulada”, comenta.

Para Isis Florescer, transfeminista, escritora e atriz, a ação foi uma grata surpresa e comemora que um réveillon privado esteja contribuindo para que esse público possa viver a virada de ano no NemVem. “Fui marcada por uma amiga na publicação e imediatamente enviei os dados para a produção. Como a maioria das pessoas trans, principalmente as mulheres, estão sobrevivendo em condições precarizadas, ao promover essa ação de cunho social inclusivo, o NemVem demonstra que todas as vidas também merecem celebrar a existência e a festa da virada. Serei imensamente grata a essa oportunidade e espero encontrar mais manas e manos trans para compartilhar essa linda experiência”, reconhece Isis.

Apesar da lista ter sido limitada, a produção explica que ações como essa são mais do que necessárias e urgentes, por isso, tudo indica que deverá ser levada para as próximas edições. “Estamos crescendo e experimentando novidades a cada ano. Este ano apostamos em uma atração nacional e aumentamos as opções do open bar. Mas ainda assim, tentamos contemplar um pequeno grupo e fortalecer esse movimento de pessoas trans. Já incluímos o assunto como pauta no planejamento do próximo ano, onde pretendemos atender um grupo bem maior”, promete Layla Ferro, produtora do réveillon.

RÉVEILLON NEMVEM 2020

O NemVem 2020 acontece no dia 31 de dezembro, na Praia de Riacho Doce, e contará com os shows da rainha da sofrência pop Duda Beat, do axé raiz da alagoana Naná Martins e do show conjunto das bandas Unidade Nova Praia e Tequila Bomb, além de DJs nos intervalos dos shows. Mais informações em reveillonnemvem.com.br.

Fonte: ASCOM – Réveillon Nem Vem

Tags:, , , , , , ,

>Link  

Nota de pesar e lamento

É com todo pesar e lamento que vimos trazer a triste notícia do falecimento de nosso querido amigo, militante e fundador do Grupo Sohmos LGBT Arapiraca, CLAUDENIR MARTINS DE ALMEIDA.

Com a partida de Martins o movimento LGBT alagoano perde um grande líder, que ao longo de muitos anos travou uma forte luta contra a LGBTFOBIA na cidade de Arapiraca.

Ele parte deixando-nos muitas lições de amor, amizade, profissionalismo, ética , humanidade e humildade.

As pessoas são insubstituíveis em sua existência, e quando são especiais, além da falta que fazem àqueles que as amam, deixam o mundo mais pobre.

Não temos palavras para expressar os nossos sentimentos. Pedimos a Deus que conforte o coração dos familiares e amigos neste momento de dor. Que a luz e o amor divino pairem sobre a alma de quem sofre esta imensurável perda, e os console e lhes dê serenidade para atravessar esta tempestade.

A Deus pedimos também que dê ao nosso amigo o merecido repouso eterno em seu reino. Muito respeitosamente, prestamos as nossas condolências e deixamos os nossos mais sinceros pêsames.

Atenciosamente,

 

Nildo Correia – pres. do Grupo Gay de Alagoas – GGAL