Ney Matogrosso abrirá o Festival de Verão de Maceió com a Turnê Atento aos Sinais
   Blog Diversidade   │     7 de janeiro de 2016   │     1:50  │  0

Nunca vi rastro de cobra, nem couro de lobisomem, se correr o bicho pega, se ficar o bicho come, porque eu sou é home, porque eu sou é home, menino eu sou é home, menino eu sou é home e como sou!

É, ele é o senhor absoluto de seu próprio tempo e espaço, pioneiro no país na quebra de paradigmas preconceituosos e criminosos que até hoje matam muito mais que as guerras, paradigmas esses criados por uma cultura machista. Ney Matogrosso sem sombra de duvidas é o maior cabra da peste de todos os tempos, pois já em meados de 1978 ele já enfrentava a ditadura com unhas e dentes, e já sofria perseguições em virtude de seu jeito um todo especial de ser.

Uma carta enviada ao Ministro da Justiça pelo advogado Alcides Barbosa da Cunha naquela época, acredito eu que um encubado como muitos que existem na nação brasileira, desencadeou uma série de ameaças e perseguições ao cantor Ney Matogrosso. Na carta, o advogado reclamava da performance de Ney Matogrosso em um programa de televisão. Segundo o denunciante “o infeliz rapaz exibiu maneiras efeminadas, dando mal exemplo e desagregando a família”. Hum, maldita ideologia fascista que já naquela época tentava ditar a vida das pessoas.

Mas o menino não se curvou aos recalques dos despeitados da época, e hoje é consagrado, reconhecido, conhecido mundialmente e revolucionário da moral.

Sobre o palco, Ney faz da ambigüidade e da sexualidade parte fundamental de sua arte, incorporando saias, maquiagem, trajes de flamenco, máscaras e movimentos sensuais em suas apresentações.

E tenha ao certo, Ney Matogrosso chega á Maceió neste próximo sábado 09/01, mais original do que nunca. A praça Multievento ficará pequena aos embalos e rodopios dado pelo artista, que estará abrindo a terceira edição do Festival de Verão organizado pela Prefeitura Municipal de Maceió, e lançando o registro ao vivo do premiado e festejado projeto “Atento aos Sinais”, da turnê que estreou em fevereiro de 2013 , mas infelizmente só chega agora em Alagoas, mesmo assim o artista promete abrir o evento com chave de ouro e muita pinta.

E é nesse ritmo que ele chega a Maceió, quebrando os paradigmas de que ser homem é simplesmente se excitar ao sentir o cheiro da fêmea ou ter a postura de cabra macho da peste ditada pelos arcaicos, e tenha certo que não é.

Viva Ney Matogrosso, o revolucionário que não tem vergonha de ser afeminado e nem de dá pinta. E como ele mesmo diz, “minha música é um ato de confronto consciente.

 

Tags:,

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *