Monthly Archives: março 2015

Assassinos de homossexuais casam se na prisão  
   Blog Diversidade   │     31 de março de 2015   │     12:21  │  0

Os dois cumprem prisão perpétua por crimes diferentes e se conheceram na cadeia 

Dupla não poderá dividir cela, disse porta-voz do sistema prisional

Dupla não poderá dividir cela, disse porta-voz do sistema prisional

Seja por ironia do destino, ou não, o primeiro casamento entre pessoas do mesmo sexo em uma cadeia na Grã-Bretanha tem como protagonistas dois homens condenados por assassinar gays. Os dois cumprem prisão perpétua por crimes diferentes e se conheceram na cadeia.

Marc Goodwin, de 31 anos, foi condenado por espancar até a morte Malcolm Benfold, de 57 anos, em Blackpool, no ano de 2007. O marido dele, Mikhail Gallatinov, de 40 anos, foi preso em 1997 pelo assassinato de Adrian Kaminsky, de 28 anos, em Manchester. Os dois crimes foram motivados por homofobia, conforme ficou provado nos tribunais.

A cerimônia, ocorrida na última sexta-feira (27), durou cerca de 15 minutos e teve a participação de quatro parentes deles. A mãe de Gallatinov se disse “orgulhosa” do filho.

Por outro lado, o irmão de Benfold, que tem 68 anos, irritou-se com a notícia.

— Como você pode sair e matar um homem por ser gay e, em seguida, ter um casamento gay na prisão? Eu não consigo ver qualquer lógica nisso.

Um porta-voz do sistema prisional ressaltou que o casamento não gerou custos aos cofres públicos e que os dois não poderão dividir cela.

Fonte: The Telegraph

Tags:, , , , ,

>Link  

Assassinos de homossexuais casam se na prisão  
   Blog Diversidade   │       │     12:21  │  0

Os dois cumprem prisão perpétua por crimes diferentes e se conheceram na cadeia 

Dupla não poderá dividir cela, disse porta-voz do sistema prisional

Dupla não poderá dividir cela, disse porta-voz do sistema prisional

Seja por ironia do destino, ou não, o primeiro casamento entre pessoas do mesmo sexo em uma cadeia na Grã-Bretanha tem como protagonistas dois homens condenados por assassinar gays. Os dois cumprem prisão perpétua por crimes diferentes e se conheceram na cadeia.

Marc Goodwin, de 31 anos, foi condenado por espancar até a morte Malcolm Benfold, de 57 anos, em Blackpool, no ano de 2007. O marido dele, Mikhail Gallatinov, de 40 anos, foi preso em 1997 pelo assassinato de Adrian Kaminsky, de 28 anos, em Manchester. Os dois crimes foram motivados por homofobia, conforme ficou provado nos tribunais.

A cerimônia, ocorrida na última sexta-feira (27), durou cerca de 15 minutos e teve a participação de quatro parentes deles. A mãe de Gallatinov se disse “orgulhosa” do filho.

Por outro lado, o irmão de Benfold, que tem 68 anos, irritou-se com a notícia.

— Como você pode sair e matar um homem por ser gay e, em seguida, ter um casamento gay na prisão? Eu não consigo ver qualquer lógica nisso.

Um porta-voz do sistema prisional ressaltou que o casamento não gerou custos aos cofres públicos e que os dois não poderão dividir cela.

Fonte: The Telegraph

Tags:, , , , ,

>Link  

Seminário nacional discute direitos humanos no Brasil
   Blog Diversidade   │     30 de março de 2015   │     11:13  │  0

Encontro em Brasília reúne sociedade civil, agências de cooperação internacional e órgãos públicos e representantes de governo.

Esta sendo realizado hoje e amanhã “30 e 31 de março”, em Brasília, o Seminário “Direitos humanos no Brasil – a promessa é a certeza de que a luta precisa continuar”. O Seminário tem como objetivo atualizar o debate sobre a realidade brasileira e a importância estratégica do tema dos direitos humanos para o fortalecimento da luta social e a garantia de direitos no Brasil.

Neste sentido, o encontro vai buscar identificar os principais problemas e desafios acerca do tema e da ação em direitos humanos no Brasil, levando em conta a posição do Estado (governo) Brasileiro, a atuação da sociedade civil organizada e a relação com parceiros nacionais e internacionais. Além disso, é intenção do evento fortalecer os canais de diálogos e incidência política com órgãos governamentais e instituições públicas responsáveis pela promoção e garantia dos direitos humanos no Brasil. Por fim, os participantes devem definir linhas e estratégias para uma agenda comum, envolvendo os parceiros no escopo de atuação do monitoramento e da implementação dos DH no Brasil.

Já estão confirmados para o seminário representantes de dezenas de organizações e movimentos da sociedade civil (Cáritas Brasileira; CPT Nacional; CIMI; MAB; CONIC; Pastoral Carcerária; Intervozes; Plataforma DhESCA; FIAN Brasil; Fórum de Mudanças Climáticas; CESE/BA; Centro Gaspar Garcia/SP; CEAP/RS; SOS Corpo/PE; Comissão Pró Indio/SP; INESC/DF; CAA/MG; GTNM/BA; Núcleo de Estudos em Direitos Humanos da UFRJ e da UFG).

Representantes de agências de cooperação internacional (MISEREOR; Pão para o Mundo; Heks e Adveniat) também participarão do seminário e dos debates.

Na manhã do dia 31 de março, estão convidados a participar do seminário para uma interlocução politica com a sociedade civil e com as agências de cooperação,representantes de órgãos públicos e de governo, tais como a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República – SDH/PR; Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão – PFDC; Secretaria de Políticas para as Mulheres – SPM/PR; Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial – SEPPIR/PR; Secretaria Geral da Presidência – SGP; Casa Civil; Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA; além das Comissões de Direitos Humanos da Câmara e do Senado Federal.

Tags:, , , , ,

>Link  

Seminário nacional discute direitos humanos no Brasil
   Blog Diversidade   │       │     11:13  │  0

Encontro em Brasília reúne sociedade civil, agências de cooperação internacional e órgãos públicos e representantes de governo.

Esta sendo realizado hoje e amanhã “30 e 31 de março”, em Brasília, o Seminário “Direitos humanos no Brasil – a promessa é a certeza de que a luta precisa continuar”. O Seminário tem como objetivo atualizar o debate sobre a realidade brasileira e a importância estratégica do tema dos direitos humanos para o fortalecimento da luta social e a garantia de direitos no Brasil.

Neste sentido, o encontro vai buscar identificar os principais problemas e desafios acerca do tema e da ação em direitos humanos no Brasil, levando em conta a posição do Estado (governo) Brasileiro, a atuação da sociedade civil organizada e a relação com parceiros nacionais e internacionais. Além disso, é intenção do evento fortalecer os canais de diálogos e incidência política com órgãos governamentais e instituições públicas responsáveis pela promoção e garantia dos direitos humanos no Brasil. Por fim, os participantes devem definir linhas e estratégias para uma agenda comum, envolvendo os parceiros no escopo de atuação do monitoramento e da implementação dos DH no Brasil.

Já estão confirmados para o seminário representantes de dezenas de organizações e movimentos da sociedade civil (Cáritas Brasileira; CPT Nacional; CIMI; MAB; CONIC; Pastoral Carcerária; Intervozes; Plataforma DhESCA; FIAN Brasil; Fórum de Mudanças Climáticas; CESE/BA; Centro Gaspar Garcia/SP; CEAP/RS; SOS Corpo/PE; Comissão Pró Indio/SP; INESC/DF; CAA/MG; GTNM/BA; Núcleo de Estudos em Direitos Humanos da UFRJ e da UFG).

Representantes de agências de cooperação internacional (MISEREOR; Pão para o Mundo; Heks e Adveniat) também participarão do seminário e dos debates.

Na manhã do dia 31 de março, estão convidados a participar do seminário para uma interlocução politica com a sociedade civil e com as agências de cooperação,representantes de órgãos públicos e de governo, tais como a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República – SDH/PR; Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão – PFDC; Secretaria de Políticas para as Mulheres – SPM/PR; Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial – SEPPIR/PR; Secretaria Geral da Presidência – SGP; Casa Civil; Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA; além das Comissões de Direitos Humanos da Câmara e do Senado Federal.

Tags:, , , , ,

>Link  

Grupo Gay de Alagoas está recrutando estagiários em prol do combate a homofobia em Alagoas
   Blog Diversidade   │     26 de março de 2015   │     11:58  │  0

O objetivo da ação é fortalecer a bandeira de luta em prol do combate a homofobia, além de contribuir no aperfeiçoamento desses futuros profissionais, para que os mesmo estejam apto a exercer suas profissões dentro de uma regra de inclusão social positiva. 

Os interessados deverão encaminhar o curriculum para o endereço eletrônico citado ao termino da matéria.

Os interessados deverão encaminhar curriculum para o endereço eletrônico citado ao termino da matéria.

O GRUPO GAY DE ALAGOAS – GGAL, organização da sociedade civil, entidade fundadora do movimento LGBT neste estado, abriu na manhã de hoje, 26 de março de 2015, inscrição para estagiários nas modalidades citadas abaixo, que tenham interesse em contribuir nos trabalhos executados pela instituição, em prol do combate a homofobia no Estado de Alagoas.

A instituição atua desde 1993 no estado de Alagoas na defesa dos direitos da população de gays, lésbicas, travestis, transexuais, bissexuais, pessoas vivendo e convivendo com HIV/AIDS, profissionais do sexo, negros, jovens, mulheres entre outras populações vulneráveis e em situação de extrema pobreza.

Nesta nova etapa de ação, a instituição recrutará estagiários/voluntários nas seguintes áreas citadas a baixo.

02 estudantes de Jornalismo Atuarem na assessoria de imprensa do grupo.

30 estudantes de Direito Para atuarem na verificação dos homocídios cadastrados no relatório de assassinatos do grupo, catalogados desde a década de 80, acompanhamento dos casos de agressões física ou moral de caráter homofóbico.

05 Estudantes  de Ciências Sociais – Para atuarem na montagem da pesquisa sócio comportamental e social, para sabermos como anda a homofobia em Alagoas

05 estudantes do Serviço Social – Contribuírem na montagem da pesquisa sócio comportamental e social, para sabermos como anda a homofobia em Alagoas / Trabalho de triagem de filiados a instituição, que busquem aconselhamento psicológico.

05 estudantes de Psicologia Contribuírem na montagem da pesquisa sócio comportamental e social, para sabermos como anda a homofobia em Alagoas / Acompanhamento de filiados a instituição em busca de aconselhamento psicológico.

03 Estudantes web site – Para atuarem na montagem do site do Guia Gay nordeste.

03 Estudantes de Web designer Para atuarem na montagem de artes das ações e campanhas publicitárias da instituição.

10 Estudantes de Comunicação, Marketing e Turismo – Para atuarem na montagem do projeto de trade turístico LGBT de Alagoas / Montagem da campanha de inclusão da população LGBT no mercado de trabalho, campanhas publicitárias que serão planejada e executadas pela instituição ao longo do tempo.

Salientamos que o estagio é de caráter voluntário, e ao termino do mesmo o estagiário receberá carta de referencia, certificado da instituição contendo carga horaria, informações sobre toda a execução ao longo do estagio entre outras informações de importância curriculares. 

Os interessados deverão encaminhar curriculum para o endereço eletrônico pessoal da instituição: [email protected] , contendo informações pessoas do curso, como também carta de interesse em assinar o termo de serviço estagiário/voluntário da instituição.

Maiores informações sobre a ação poderão ser solicitadas pelo endereço de e-mail citado acima.

Tags:,

>Link