Masturbação feminina. Porque o prazer da mulher ainda é um tabu ?
   Blog Diversidade   │     31 de dezembro de 2014   │     0:00  │  0

Só 66% das garotas de 18-19 anos já experimentou se tocar, de acordo com o Data Folha. Mas 72% dos homens consideram masturbação um ato saudável. Num momento em que tanto se fala em igualdade sexual, “HappyPlayTime” pode cumprir a nobre tarefa de equilibrar essas estatísticas.

Em pleno século XXI, falar sobre masturbação feminina ainda é um assunto polêmico e cheio de tabus. Mas, ao contrário do que muitos pensam, a masturbação faz parte do processo de desenvolvimento sexual de garotos e garotas e do descobrimento do próprio corpo como fonte de prazer. Como o assunto não costuma ser abordado por todas as famílias, sobretudo quando se trata de meninas, ainda há muitas dúvidas sobre o tema.

A masturbação, o ato de tocar o corpo em busca de prazer, começa na puberdade, tanto em meninas quanto em meninos. Não tem como dizer com que idade precisa que as garotas ou os garotos começam a se masturbar, esse ato está relacionado à puberdade, ou seja, ao desenvolvimento do corpo.

“Porque o prazer da mulher ainda é um tabu” Existem duas questões que podem explicar: a primeira é biológica e a segunda é cultural. O prazer do homem está relacionado à reprodução. Ele precisa ejacular para se reproduzir. Já a mulher, não precisa disso. Ela pode fazer sexo sem sentir prazer e conseguirá reproduzir. Mas, claro, isso não é tão importante quanto às questões culturais. Por exemplo: os pais veem o menino masturbando e acham bonito, já se é a filha que está se masturbando acham um horror. Isso porque a mãe também foi educada assim e também não acha normal.

Em um mundo com aplicativos de todos os tipos, a Apple não aprovou a publicação de um voltado pra educação sexual. A designer Tina Gong desenvolveu o app “HappyPlayTime” com objetivo de ensinar as mulheres a se masturbar e contribuir para que esse tabu social seja enfraquecido.

Hoje em dia o prazer feminino tornou-se um direito igualmente garantido, diferente da época dos nossos avós, por exemplo. Como o app tem mais um caráter educativo que sexual, Tina, uma internalta comentou na pagina da Apple : “Eu estava otimista, pois nosso aplicativo foi criado com uma missão e com a melhor das intenções”, disse.

Ou seja, as mulheres, em geral, por mais liberdade que tenham conquistado, ainda continuam reprimidas!.

Mitos e verdades sobre masturbação feminina

Isso vai mudar?
Sim! Isso já está mudando! Cada vez mais, séries de tevê, novelas, filmes, documentários e até a própria escola vem tratando do assunto, de forma educativa! “Temos muito trabalho ainda em termos de educação, mas de educar não só as mulheres, mas também os homens a respeito disso”, afirma a psicóloga.

“Eu nego até o fim: não me masturbo!”
O tabu é tão grande que as próprias adolescente não admitem que se masturbam porque o ato é ainda é visto como algo sujo. “Mas isso depende muito da educação que a garota recebeu”.

As dúvidas mais frequentes sobre masturbação:

Garotas virgens podem se masturbar?
SIM! “A garota pode se tocar e ter prazer pela estimulação do clitóris, caso contrário, se introduzir o dedo na vagina, poderá romper o hímen”.

É correto se masturbar introduzindo objetos na vagina?
NÃO! Isso pode machucar a vagina e até provocar algumas infecções, ao invés de dar prazer! Para isso, existem alguns objetos específicos em sex shop, que também devem ser usados com cuidado, e, claro se você não for mais virgem!

É saudável se masturbar?
SIM! É saudável, pois é uma forma de conhecer o corpo e até garantir qualidade para a vida sexual depois. Se a garota sabe se dar prazer, saberá como guiar o prazer.

Dica: se você ainda tem dúvidas sobre o assunto, mas não tem coragem de falar com a sua mãe, procure um outro adulto que seja mais aberto e que você possa confiar. É sempre bom se informar antes de tomar atitudes precipitadas, ok?

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *