Filho mata pai por acreditar que ele era homossexual
   Blog Diversidade   │     5 de dezembro de 2014   │     12:00  │  0

Policia acredita que filho premeditou o assassinato.  Golpe deferido contra o pai foi tão violento, que por pouco não decapitou a vitima.

Policia acredita que filho premeditou o assassinato. Golpe deferido contra o pai foi tão violento, que por pouco não decapitou a vitima.

Um agricultor foi assassinado pelo filho na Zona Rural de Chã de Alegria, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, no dia 25/11. O homem de 50 anos foi morto com uma facada no pescoço enquanto dava uma carona para o filho, de 20 anos. O corpo foi achado por policiais do 21º Batalhão da Polícia Militar na beira da estrada de terra que liga o sítio da família ao centro da cidade.

A polícia chegou ao local do crime porque a irmã da vítima notou que o irmão estava demorando muito para chegar ao sítio em que moravam. Preocupada, telefonou para a corporação. “No meio do caminho, vimos uma grande poça de sangue na estrada. Seguimos o rastro, que ia para a beira da estrada, e achamos o corpo escondido no meio do mato”, contou o soldado Paulo Delfino de Lima. “Foi uma facada muito grande no pescoço, quase arranca a cabeça da vítima”, completa.

Enquanto recolhiam o corpo, os policiais foram alertados pelos moradores da região que o autor do crime estava passando pela estrada. Neste momento, os policiais abordaram o filho da vítima. Em depoimento, o rapaz disse que não se arrependia de ter cometido o crime. “Ele tinha uma rixa antiga com o pai. Tratava ele mal porque achava que era homossexual e havia traído a mãe com um homem”, explicou o soldado Delfino.

O acusado foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia de Vitória de Santo Antão, onde prestou depoimento nodia 26/11.  Ainda na terça, contou como matou o genitor: no início da noite, pediu para o pai levá-lo à cidade na sua motocicleta. No caminho, tirou uma faca do tipo peixeira da bolsa e golpeou o pescoço do agricultor. Depois, escondeu o corpo na beira da estrada e seguiu para a cidade com a moto. Chegando ao centro de Chã de Alegria, abandonou a veículo e foi à casa da mãe para trocar a roupa suja de sangue. “Ela não desconfiou de nada porque ele é usuário de drogas e vive desarrumado”, afirma o soldado da PM. Na volta para o sítio, foi preso.

A irmã do agricultor assassinado também prestou depoimento à Polícia Militar e revelou que o jovem estava morando no sítio da família há apenas 15 dias. O rapaz costumava brigar com o pai e teria passado toda a terça-feira amolando a faca que usou para tirar a vida do genitor. A arma foi jogada no mato e ainda não foi encontrada.

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *