Denúncias ligadas à homofobia crescem 460% nos últimos quatro anos
   Blog Diversidade   │     23 de novembro de 2014   │     0:00  │  0

De acordo com dados da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDHPR), o Disque 100 registrou 1.159 denúncias ligadas a homofobia em 2011, passados quatro anos o número cresceu 460% e até outubro deste ano haviam sido registradas mais de 6,5 mil casos.

André Baliera foi agredido por duas pessoas em 2012 quando voltava a pé para casa

André Baliera foi agredido por duas pessoas em 2012 quando voltava a pé para casa

Os números atuais mostram que um homossexual sofre algum tipo de violência no Brasil a cada hora. A maior parte das vítimas são jovens, que representam 33% do total de ocorrências. Os homens também são o principal alvo, a cada quatro casos, três são contra o sexo masculino. As grandes cidades são o principal cenário para os crimes de homofobia, cerca de 26% dos casos são registrados em metrópoles.
O estudante de Direito da USP, André Baliera, de 29 anos, foi espancado por dois homens em 2012. No caminho de volta para casa, na Rua Henrique Schaumann, zona Oeste da capital paulista, Bruno Porieri e Diego Souza ofenderam André e o agrediram. Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, ele afirma que apesar dos esforços, que incluem terapia e acompanhamento médico, ainda não superou o trauma, mas toca a vida da forma mais próxima possível à normalidade.

A coordenadora da área de LGBT da SDHPR, Samanda Freitas, vê com bons olhos o crescimento das denúncias e afirma que o desafio agora é garantir o acompanhamento dos casos. Ela explica que o sistema precisa melhor no que diz respeito ao atendimento aos crimes de homofobia.

A violência contra homossexuais no Brasil atinge níveis alarmantes, segundo a ONG Transgeder Europe, atualmente o país lidera o número de assassinatos de travestis e transexuais. O estudo da ONG mostra que entre janeiro de 2008 e abril de 2013 foram registradas 486 mortes, quatro vezes mais que no México, o segundo país com o maior número registros.

Além da violência física, a SDRPH destaca os casos de violência psicológica, que estão entre os mais registrados em delegacias especializadas em Direitos Humanos. Aproximadamente 76% das denúncias são de homossexuais que sofrem preconceito em ambientes cotidianos, como no trabalho.

Fonte: Estado de São Paulo

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *