Irã, o inferno dos homossexuais
   Blog Diversidade   │     25 de junho de 2014   │     0:00  │  0

Dentre os 76 países do mundo onde ainda persistem leis que condenam os homossexuais a tortura e prisão, 7 condenam à morte os amantes do mesmo sexo: Irã, Arábia Saudita, Iêmen, Mauritânia, Sudão, Somália e o norte da Nigéria.
Destes, o Irã é o mais homofóbico, pois seu presidente Ahmadinejad, declarou que não existem gays em seu país, alí ocorrendo todos os anos duas ou mais execuções de homossexuais. A homofobia é política oficial de estado, “homofobia governamental”.
O Grupo Gay da Bahia, a mais antiga ong de defesa da cidadania LGBT, como forma de denúncia e protesto, inaugura exposição em sua sede no Pelourinho no mesmo dia do jogo do Irã contra a Bósnia, 25/6, 4ª feira, das 10hs às 18hs, aberta até fim de julho:
IRÃ, O INFERNO DOS HOMOSSEXUAIS: Exposição de fotos sobre a Homofobia na República Islâmica do Irã.
Segundo o Prof.Luiz Mott, fundador do GGB, “é inaceitável que países como o Irã considerem crime o amor entre pessoas do mesmo sexo, condenando à morte os homossexuais na forca, decapitação e apedrejamento. Se houvesse entre os países participantes da Copa algum que praticasse o apartheid ou a escravidão, certamente seria alvo de protestos e boicote, mas quando se trata de matar gays, persiste esse cruel complô do silêncio, ninguém condena tamanha barbaridade!”
Dentre as fotos da exposição – cenas chocantes do enforcamento em praça pública em Teerã de jovens gays, as costas ensanguentadas de vítimas de açoites e torturas. Mas também fotos do Presidente Ahmadinejad beijando no rosto outros homens – o que demonstra a contradição da cultura islâmica que convive com atos públicos de “homossociabilidade” mas condena a morte os que assumem ou são acusados de homoerótismo. Denuncia-se também os presidente Lula e Dilma pela recepção calorosa e apoio internacional que deram a Ahmadinejad, constando na exposição fotos amistosas e caricaturas de Lula com o presidente do Irã.
Em muitos destes países homofóbicos radicais, as autoridades religiosas muçulmanas estimulam que gays sejam submetidos a operações de mudança de sexo, “consertando” assim o abominável pecado de um homem amar outro homem. O ultra radical Aiatolá Kolmeini, inspirador ideológico do atual Presidente do Irã, apoiava as operações transexuais.
IRÃ, O INFERNO DOS HOMOSSEXUAIS: Exposição de fotos sobre a Homofobia na República Islâmica do Irã é o protesto do Grupo Gay da Bahia contra a presença do Irã na Copa e alerta para a ONU e autoridades dos países civilizados e humanistas para que protestem e boicotem o Irã e demais países homofóbicos para que haja abolição das leis que penalizam “o amor que não ousava dizer o nome”, mas que hoje tem orgulho de sair à rua e gritar: “É legal ser homossexual!”
IRÃ, O INFERNO DOS HOMOSSEXUAIS:

  • Exposição de fotos sobre a Homofobia na República Islâmica do Irã
  • Local : Sede do Grupo Gay da Bahia, Rua Frei Vicente, 24, Pelourinho.
  • Fones: 3328.3782- 3322.2552 – 9128.9993
  • Copa do Mundo 2014
  • Abertura no dia do jogo Irã X Bósnia, 25-6-2014, das 10-18hs, até 31/7/2014

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *