Metrossexual, retrossexual e ubersexual: qual a diferença?
   Blog Diversidade   │     28 de maio de 2014   │     0:00  │  2

A modernidade trouxe vários perfis no universo masculino; descubra o significado de cada um deles

E você, se enquadra em que modalidade?

O termo metrossexual foi usado pela primeira vez em 1994 pelo escritor inglês Mark Simpson. É uma palavra originária do inglês e representa a junção dos termos ”sexual” e ”metrópole”.

Confesso que a primeira vez que me deparei com o termo não sabia exatamente do que se tratava. Só depois descobri tratar-se de um novo movimento masculino. Os homens se tornaram mais vaidosos. Muitos frequentam as academias, salões de beleza, fazem as unhas, cuidam dos cabelos, hidratam a pele, fazem bronzeamento artificial, depilam o peito, e às vezes fazem plástica. Ou seja, cuidam melhor do visual, e as mulheres aprovam.

O homem metrossexual geralmente vive nas grandes metrópoles, se interessa pelo sexo oposto e não tem vergonha de dizer que cuida do corpo, da alma, da pele e do guarda-roupa.

Muitos homens apresentam qualidades metrossexuais mesmo sem saber. Homem que se preocupa com moda não é, necessariamente, homossexual. O homem não se torna mais masculino por andar malvestido, relaxado.

Já o termo retrossexualismo é justamente o contrário do metrossexualismo. São homens heterossexuais que não se preocupam com aparência física.

Nos tempos modernos, vão se modificando os termos. Apenas dois anos depois de o termo metrossexual se popularizar, surgiu um novo conceito, o ”ubersexual”, objetivando definir a nova tendência de masculinidade.

Ira Matathia e Ann O’Reilly, autores do livro ”The Future of Men” (O futuro dos homens), lançado nos Estados Unidos, em 2005, descrevem uma imagem mais clássica do homem. Em lugar do metrossexual, o homem do futuro será ubersexual.

Aparentemente, este novo perfil do homem moderno não representa uma mudança drástica em relação ao metrossexual, pois ele também se preocupa com a imagem pessoal, porém se aproxima mais da figura do homem tradicional.

>Link  

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *