Festa Pisca, a mais nova produção da Pixel Eventos deixará a noite de Jaraguá encandeceste hoje
   Blog Diversidade   │     12 de abril de 2014   │     16:57  │  2


PISCA! com Mateus Carrilho (Banda Uó)

 

 

 

 

 

 

Realizada pela Pixel Produções, uma das maiores empresas de entretenimento jovem de Alagoas, a festa Pisca acontecerá hoje, a partir das 23 horas, no Tênis Clube Jaraguá.  Essa é a nova proposta da Pixel Produções, promover uma festa luminosa e cheia de efeitos visuais, sem sobra de duvida a galera curtiu e virou mais uma balada, a PISCA.

No line-up, David Andrade, Phellipe W., Milla Pedrosa, Henrique W., Carol Born e Matheus Carrilho da Banda Uó. O estilo dessa nova festa fica marcado com a mistura entre indie rock e pop atual, ou seja, aquele som gostosinho que a gente adora curtir e que já virou marca da Pixel.

Se é para “piscar”, a galera terá uma ajudinha extra com glowsticks, tinta neon e canetinhas fluorescentes, além de uma equipe de maquiadoras que complementarão o look dos festeiros até a 1h. Lembre-se que roupa branca é a pedida e confesso que tenho a minha da primeira festa toda rabiscada que guardei com carinho.

Então já sabe né, esta em casa hoje sábado, 12/04, sem fazer nada, venha ser uma estrela Dalva, e se junte com esta constelação gigantesca  de estrelas que já confirmaram presença na Pisca.

SERVIÇO: PISCA no escuro!

ONDE? Jaraguá Tênis Club, Av. Comendador Leão, 322, Maceió, AL, Brasil

QUANDO? Dia 12 de abril, sábado, a partir das 23h

QUANTO? $ 40 reais

FIQUE ATENTO SOBRE A VENDA DOS LOTES E BEBIDAS, NA HORA SERÁ ACEITO SÓ EM DINHEIRO.

>Link  

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Marta Messeder

    Como posso divulgar essa mensagem na cidade, afim de encontrar alguem que posa ajudar meu amigo?
    Quem conhece a minha Mãe biológica de Arapiraca – Alagoas?
    Fui levado no ano de 1974, pela minha tia adotiva Neuza Francisca (falecida) para casa dos meus pais adotivos Antonio Nicácio Chaves e Ozana e Francisca Chaves, oradores na época éramos moradores da cidade de Arapiraca-Alagoas.
    Segundo minha mãe adotiva que tanto amo e hoje tão frágil pela idade, conta que minha tia, sua Irma, me levou a sua casa para que um casal me pegasse para adoção, porem levou mais tempo que o previsto para me buscar. Foi o tempo suficiente para que meus pais e treze irmãos adotivos me acolhessem na família, fico tão grato e feliz, porque são todos maravilhosos comigo. Então quando foram me buscar, já tinha conquistado a todos da minha família atual e não me deixam partir. Fui criado como filho legítimo e com tudo que tinha direito: amor, dedicação, atenção e broncas nas horas merecidas, Rs.
    Meu registro se deu em 12 de agosto de 1974, no C. NASC. LIVRO A – 5 FLS 123V TERM 4381 Cidade de Arapicara em Lagoas. Meu Nome de Registro Paulo Sergio Nicácio Chaves.
    Procuro buscar mais informações com minha mãe e irmãos adotivos, mas eles não acrescentam nada alem do que descrevo. Fico com receio da insistência, para não magoa lós. Longe de mim isso, embora não se opuseram quando informei do desejo em descobrir minha origem e historia. Sou feliz com minha família e tudo que me propuseram, sou tio coruja das minhas sobrinhas.
    Hoje com quase 40 anos, sinto esta necessidade de descobrir meus pais biológicos, saber da historia da minha mãe biologia e poder me apresentar a ela e dizer que estou bem e feliz, e que não nutro nenhum sentimento negativo a ela, pelo contrário, me preocupo quero saber se está bem. Poder abraça-la e disser que a amo também, e que compreendo sua decisão.
    Sei que as informações são poucas, mas tenho fé que alguma pista irei entrar, postando essa carta.
    Conto com colaboração de todos de boa vontade.
    Agradecimento:
    Paulo Sergio Nicácio Chaves.
    Hoje vivo na cidade Rio de Janeiro – Capital
    Telefones de contato: 21 98502 3091
    Facebook: [email protected]

    Reply
  2. Marta Messeder

    Como posso divulgar essa mensagem na cidade, afim de encontrar alguem que posa ajudar meu amigo?
    Quem conhece a minha Mãe biológica de Arapiraca – Alagoas?
    Fui levado no ano de 1974, pela minha tia adotiva Neuza Francisca (falecida) para casa dos meus pais adotivos Antonio Nicácio Chaves e Ozana e Francisca Chaves, oradores na época éramos moradores da cidade de Arapiraca-Alagoas.
    Segundo minha mãe adotiva que tanto amo e hoje tão frágil pela idade, conta que minha tia, sua Irma, me levou a sua casa para que um casal me pegasse para adoção, porem levou mais tempo que o previsto para me buscar. Foi o tempo suficiente para que meus pais e treze irmãos adotivos me acolhessem na família, fico tão grato e feliz, porque são todos maravilhosos comigo. Então quando foram me buscar, já tinha conquistado a todos da minha família atual e não me deixam partir. Fui criado como filho legítimo e com tudo que tinha direito: amor, dedicação, atenção e broncas nas horas merecidas, Rs.
    Meu registro se deu em 12 de agosto de 1974, no C. NASC. LIVRO A – 5 FLS 123V TERM 4381 Cidade de Arapicara em Lagoas. Meu Nome de Registro Paulo Sergio Nicácio Chaves.
    Procuro buscar mais informações com minha mãe e irmãos adotivos, mas eles não acrescentam nada alem do que descrevo. Fico com receio da insistência, para não magoa lós. Longe de mim isso, embora não se opuseram quando informei do desejo em descobrir minha origem e historia. Sou feliz com minha família e tudo que me propuseram, sou tio coruja das minhas sobrinhas.
    Hoje com quase 40 anos, sinto esta necessidade de descobrir meus pais biológicos, saber da historia da minha mãe biologia e poder me apresentar a ela e dizer que estou bem e feliz, e que não nutro nenhum sentimento negativo a ela, pelo contrário, me preocupo quero saber se está bem. Poder abraça-la e disser que a amo também, e que compreendo sua decisão.
    Sei que as informações são poucas, mas tenho fé que alguma pista irei entrar, postando essa carta.
    Conto com colaboração de todos de boa vontade.
    Agradecimento:
    Paulo Sergio Nicácio Chaves.
    Hoje vivo na cidade Rio de Janeiro – Capital
    Telefones de contato: 21 98502 3091
    Facebook: [email protected]

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *