Fundação Casa é denunciada por suspeita de transfobia
   Blog Diversidade   │     28 de março de 2014   │     0:00  │  0

Hoje a Ong ABCDS recebeu no mínimo 8 e-mails de denuncias de um caso que vamos ter que ler com atenção e que seja tomada de forma emergencial uma atitude Segue o relato pre – resumido da Denuncia:
   Uma jovem  Transexual feminina de 16 anos se encontra restrita do convívio social em uma das Unidades da Fundação Casa do Grande ABC(Antiga Febem) simplesmente porque a mesma roubou um simples pão de queijo para saciar sua fome eu repito sua fome, é preciso compreender em redundância sim. Por que somente quem convive dentro do  preconceito social vai entender porque quem não entende se acomoda com o silêncio dos inocentes.
    Agora ela se encontra dentro da Fundação Casa, restrita dos seus Direitos Sociais e onde sofre a maior de todas as barbaridades a violência continua a sua Identidade de Gênero onde pelos demais Jovens a mesma sofre todo o tipo de violência desde moral e sexual.  Que seja respeitada seu direito de Cidadã transexual tal direito, logo infringem os Direitos Humanos. A partir do momento que lhe fornecem utensílios masculinos e a tratam como um jovem garoto, chamando constantemente repetidamente pelo seu nome de Registro, sem contra a violência psicologia diária desde a hora de acordar e dormir e se perguntamos ela vai conseguir dormir, sendo obrigada a usar o banheiro masculino já devem imaginar na hora do banho.
     Uma linda jovem com 1,70 cm de altura com corpo belo esbelto com seus 65 kilos lutando diariamente simplesmente  para cumprir sua sentença de afastamento social. O que ela deseja é o respeito simplesmente estar em uma unidade feminina e ser tratada como ela é mulher.
       Nos todos da ONG ABCDS movimento social LGBT estamos indignados com este relato onde hoje pelo numero de informações passadas aos equipamentos Públicos, sobre Orientação sexual, Identidade de Gênero e Expressão de Gênero são continuas. Temos que trazer esta grave denuncia, da violação dos Direitos Humanos. Agora o Diretor desta unidade ou melhor todos os diretores devem passar de forma emergencial por uma Capacitação Continuada de Direitos Humanos da População LGBT.
      Vendo esta noticias temos que imaginar quantos/as transexuais masculinos, transexuais femininas não sofrem por esta violência a anos nas unidades da Fundação Casa (ANTIGA FEBEM).
   Enquanto temos que perceber que as Unidades da Fundação Casa são constituídas por pessoas, o que precisam hoje e extrema capacidade, sensibilidade e Humanização. Não podemos aceitar esta forma de pressão,  tratamento  que é estão sendo exposto estas jovens, perguntamos:
              É desta forma que a Fundação Casa vai trazer a vida, dignidade e o respeito a uma jovem Transexual?

Agora senhores Diretores se  houver interesse sim  podem mudar porque esta Jovem deseja viver dignamente, exatamente, como preconiza a Constituição Federal Brasileira.  Transfiram ela para uma Unidade feminina de forma EMERGENCIAL.

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *