SP destina verba recorde em apoio a politicas publicas LGBT no Brasil
   Blog Diversidade   │     6 de fevereiro de 2014   │     0:06  │  0

Mais de R$ 4 milhões do orçamento municipal serão destinados à Coordenadoria de Assuntos de Diversidade Sexual

Julian Rodrigues, coordenador de políticas LGBT da Prefeitura de São Paulo

Julian Rodrigues, coordenador de políticas LGBT da Prefeitura de São Paulo, divulgou nesta segunda feira (4) uma nota sobre o novo orçamento para as políticas de combate àhomofobia.

Trata-se do maior orçamento da história da cidade de São Paulo destinado à área.

Prefeitura de São Paulo: políticas de combate à homofobia têm o maior orçamento da história

O orçamento da Coordenação de Políticas para LGBT daSecretaria de Direitos Humanos e Cidadania para as políticas de combate à homofobia é o maior da história da Prefeitura de São Paulo e um dos maiores (senão o maior) do Brasil: quatro milhões cento e cinqüenta e sete mil reais (R$ 4.157.000,00). 

O montante se destina ao cumprimento das ações previstas e inseridas no Plano de Metas da Prefeitura, que organiza as prioridades da gestão. As políticas LGBT estão contempladas em uma meta específica, a de número 61 – Desenvolver ações de combate à homofobia e respeito à diversidade sexual.

Outra novidade deste ano é a criação de uma dotação específica para o apoio estrutural aos eventos da semana da Parada do Orgulho LGBT, que este ano acontecem entre 1 e 4 de maio. A Feira LGBT, que este ano será na Praça da República, a Caminhada Lésbica e toda a estrutura logística para a Parada do domingo estão entre as ações que serão apoiadas, com valor previsto de cerca de R$ 2 milhões.

A implantação de um novo Centro de Referência (na zona leste), a criação de duas unidades móveis, a estruturação do programa Transcidadania, as ações de requalificação da região do Largo do Arouche e uma campanha de mídia de enfrentamento à homofobia estão entre as ações que serão desenvolvidas este ano.

O coordenador de políticas LGBT, Julian Rodrigues, considera uma conquista a consolidação institucional das políticas LGBT por meio da garantia de recursos orçamentários. “Vivemos um momento complicado, com o avanço de forças fundamentalista que tensionam a agenda de promoção da cidadania LGBT. Por isso, torna-se ainda mais relevante essa conquista. A política pública não se limita a ações orçamentárias, mas, sem recursos significativos, não se avança na agenda” analisa Rodrigues.

Para o coordenador, esse orçamento reflete o compromisso do prefeito Fernando Haddad e do secretário Rogério Sottili com o tema, que é fruto também do trabalho realizado em 2013 pela Coordenação de Políticas LGBT.

 

Por: Redação CADS/SP

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *