O amor que ousa SIM dizer seu nome
   Blog Diversidade   │     8 de abril de 2013   │     0:00  │  0

 “O amor que não ousa dizer seu nome”: O utilizada parágrafo, referir-se a0 amor a pessoas do mesmo sexo, “O Amor Que Nao Ousa Dizer Seu Nome”, é um verso poema Dois amores de Lord Alfred Douglas (Bosie), Publicado na revista Chamaleon  em 1894.
O escritor Oscar Wilde e Seu poema “Dois Amores”  foi utilizado pela acusação não famoso processo que condenou Wilde, à dois anos de Prisão Pelo crime de “homossexualismo” em 1895. O discurso de Defesa de Oscar Wilde,  ficou célebre e causou imensa comoção à Época.    Mas Wilde negava suas relações homossexuais e havia jurado inocência.  Seu discurso não resistiu à investigação dos promotores e à delação de alguns de seus amantes.
A menos de uma semana, a consagrada cantora Daniela Mercury, postou em sua rede social quatro fotos e a seguinte frase: “Malu agora é minha esposa, minha família, minha inspiração pra cantar.” A mulher que Daniela Mercury se referiu, é a  jornalista Malu Verçosa da emissora  TV Bahia, empresa afiliada a rede Globo de TV.
Infelizmente, mesmo com este lindo e corajoso caso, hoje no Brasil cerca de mais da metade das pessoas que vivem em união estável, estão no anonimato, infelizmente o preconceito, a cultura e a força fundamentalista ainda é muito forte, assim não permitindo, a esses cidadãs viverem sua liberdade de expressão.   Com isto se torna cada vez mais difícil se adquirir direitos iguais, para esses casais.
O Brasil no momento vive um caus e um transtorno, através do risco de termos todas as poucas conquista canceladas, devido a indicação do fundamentalista Marcos Feliciano, a presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal.
É inadmissível e inacreditável, que a sociedade civil não consiga enxergar o mal que este cidadão representa a luta pela garantia dos direitos das minorias no Brasil, pois um ser, que pela segunda vez consecutiva, afirma que os africanos são amaldiçoados, gays atentam contra a moral e os bons costumes da família tradicional, as mulheres são as maiores culpadas pelo estupro, ao mesmo tempo em que em seus cultos religiosos prega o fim de outras religiões como o catolicismo, e o afundamento de culturas, costumes, cultos, tradições e crenças de matizes africanas. Pois ate democracia tem que ter limite, não posso exercer e expressar meu ponto de vista, obrigando e impondo o fim de povos, ou querendo passar por cima de outros cidadãs comuns.
Pior ainda é ver que, alguns públicos prejudicados com a indicação de Feliciano, não se mobilizam, nem se manifestam contra esta barbaria.  Digo barbaria, pois infelizmente muitos partidos baixaram a cabeça e se renderam a esta situação, que mais me parece o inicio de um golpe politico.
Caso o movimento social e a sociedade civil, através da pressão não consiga afastar Marcos Feliciano desta comissão, não ha duvidas que, a garantia da laicidade, entre outras ações já afirmadas, que estão a caminho, a exemplo da aprovação da lei de combate a homofobia, casamento civil entre pessoas do mesmo sexo  e outros, iram parar no tempo ou serem arquivados.
Outro absurdo, violador, perigoso e o inicio deste golpe, é a aprovação da PEC 99, que prever o direito de entidades religiosas, opinarem a constitucionalidade ou inconstitucionalidade de projetos que possam vir favorecer a sociedade civil.  Gente, lugar de pregação de religiosa é na igreja, religiões não podem tirar o direito da sociedade discutir seus direitos, da mesma forma em que religiosos de igrejas ou templos tem o direito de discutir seus costumes, ‘dentro de seu espaço, outros, a exemplo de ateus, devem ter o mesmo direito de expressarem seus costumes e modos de vida, isto respeitando o direito da laididade.
Mesmo desacreditado de dias futuros melhores, Daniela pode ser, quem sabe, uma luz de esperança no fim do túnel, o grito de alerta e apoio de outros formadores de opinião, também se faz de grande importância nesta luta.
Refletindo todas essas questões, espero poder gritar ao vento um dia – “O Amor Que Ousa SIM Dizer Seu Nome !”.

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *