O cúmulo da imbecilidade humana “Quis abater o cão por achar que ele era gay”
   Blog Diversidade   │     4 de fevereiro de 2013   │     12:00  │  2

Um caso de preconceito movimentou a web nos Estados Unidos nos últimos dias. Um cãozinho da raça Pitbull seria executado em Tennesee por, segundo o seu dono que o abandonou em um abrigo lotado, “ser gay”. No entanto, uma campanha no Facebook conseguiu ajudar o local em que o animal estava a encontrar um novo dono e salvou a vida do bichinho.

 

O ocorrido mexeu com a comunidade norte-americana. Segundo o relato de uma usuária do Facebook que costuma visitar o abrigo com frequência, este homem “viu o cão montando em outro macho” e, por isso, presumiu que o animal fosse homossexual e decidiu abandoná-lo.

 

“O dono dele jogou ele fora porque não queria ter um cão ‘gay’! Não deixem este cachorro lindo morrer por causa da ignorância de seu dono”, pediu a internauta, que rapidamente conseguiu a adesão de muita gente à campanha.

 

O cachorro foi levado para um abrigo de animais superlotado na cidade de Jackson e teria que ser sacrificado caso não fosse adotado, já que não havia mais vaga para ele neste local. Mas a vida do cãozinho foi salva pela mobilização das pessoas nas redes sociais.

 

A usuária Stephanie Fryns escreveu que iria “adotar esse menino”. Comovida com a história que leu no Facebook, a técnica veterinária pegou o animal pouco antes do momento em que seria ele sacrificado. Batizado de Elton, a nova mãe do cão disse que ele é “muito amigável, mas tem medo de tudo, o que é compreensível”. Além disso, Stephanie conta que o bichinho adora andar de carro.

>Link  

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. SERGIO RICARDO

    segundo o etólogo Tausz, começam por volta dos 6 meses de idade e costuma se estender até a adolescência, quando o animal tiver 1 ano e meio. Se o cão começar a insistir em montar outro macho, saiba que é o mesmo caso daquele cachorro que fica agarrando as pernas das visitas com intenções sexuais ou daquele que pega o chinelo e sai mastigando, lembra o especialista em adestramento e Etólogo(profissional que estuda o comportamento animal),não existe nada estranho nessa aproximação de dois machos: ” O único animal que pratica sexo com o objetivo de sentir prazer é o homem. No caso dos animais, o fator fundamental para haver o acasalamento é o cio. Se não tiver o cio, não há cruzamento”, explica Bruno Tausz. Mas então por que um macho procura o outro? Gente transa de um jeito. Bicho, de outro. Sexo com gente é uma questão de preferência. A gente escolhe quem atrai, quem a gente acha que vai nos dar prazer. No caso dos bichos, não é assim. O sexo é uma questão de cruzamento, reprodução. Para finalizar, o especialista científico esclarece que, numa relação entre dois machos, o que mais está presente é o poder. E poder não é sexo, mas sim uma demonstração de força. Quando um macho tenta montar em outro, na maioria das vezes está querendo demonstrar seu poder. Ele quer deixar claro quem é que manda por ali, quem domina determinando território. Então monta sobre outro não para acasalar, mas para demonstrar que é mais forte e pode mais.
    Entenderam agora? Deus o criador do universo faz tudo perfeito,agora o ser humano compreende tudo errado.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *