Sereia será a primeira Bissexual vista na TV aberta brasileira
   Blog Diversidade   │     7 de janeiro de 2013   │     0:05  │  1

Freud já dizia, “Toda Humanidade tem potencial para ser bissexual”.

Assumindo a primeira protagonista de sua carreira, Isis Valverde viverá Sereia, uma mulher bissexual

Baseada na obra de Nelson Motta, a nova minissérie da Rede Globo vai dá o que falar, imagine, se falar em homem que senti atracão por outro homem e mulher que sente atracão por mulher, já é difícil, agora pense, homens e mulheres que sentem atracão por ambos.

O Canto da Sereia contará a história de uma linda mulher bissexual baiana, que contagiou o axé da Bahia , a atriz mineira Ísis Valverde, 25 anos, que mergulhou nesse mundo de música e misticismo, para viver a cantora baiana Sereia na minissérie O Canto da Sereia, que estreia nesta próxima terça-feira, logo após o Big Brother Brasil 13.

Ísis Valverde afirma que “é uma batida muito forte. Eu fiquei quatro horas cantando e fiquei destruída, imagina seis horas? É muito louco, é uma bagunça organizada”, afirma. A morena ainda revela que é tímida e o papel há ajudou um pouco com isso: “Esse negócio de ficar lá em cima e com uma roupa brilhante. É uma superexposição, mas eu tinha um personagem para me esconder. Foi o que me salvou”.

Um outro desafio para Ísis foi cantar. “O canto faz parte da personagem. Eu tinha que soltar a voz, tinha que ter uma intimidade com palco, com microfone, com multidão. E não tem para onde correr. Quando eu subi no trio ou eu cantava ou eu cantava”, brinca Ísis, que “tomou aulas” com Ivete Sangalo.
A série, dirigida por José Luiz Villamarim, é baseada no livro homónimo (2002) escrito pelo jornalista, produtor musical e compositor Nelson Motta.

“Não quis saber de nada nem participar do roteiro. Não sei de nada. Queria ter a surpresa. Num trabalho desses ou você se envolve totalmente ou nem chega perto”, conta Nelson, que atualmente toca projetos no cinema, como um roteiro sobre a cantora Elis Regina.

Sereia foi uma cantora de axé alçada ao sucesso de forma meteórica, em apenas dois anos, mas que acabou sendo assassinada em cima de um trio elétrico em Salvador. A partir do assassinato que se desenrola a história, misto de suspense e sensualidade.

Outra grande novidade das telinhas, é a presença Margareth Menezes, poucos sabem, mas, a mega cantora começou atuando na década de 80. Agora, a cantora volta como a delegada Marta Pimenta na minissérie O Canto da Sereia.

A personagem de Margareth fica à frente das investigações sobre a morte de Sereia. “Marta é uma profissional extremamente sagaz e linha dura. Temos algo em comum. Ela é uma mulher responsável e eu também sou”, conta a cantora em entrevista coletiva. Além de falar da série, Margareth adianta seus projetos para o Verão.

Bissexualidade

A bissexualidade consiste na atração sexual, romântica e/ou emocional por pessoas do género feminino e do gênero masculino com níveis variantes de interesse por cada um, e à identidade correspondente a esta orientação sexual.
Bissexual é, portanto, em uma de suas acepções, o termo aplicado a pessoas que se sentem atraídas pelos gêneros masculino e feminino. O número de indivíduos que apresentam comportamentos e interesses de teor bissexual é maior do que se suporia à primeira impressão, devendo-se a pouca discussão desta situação essencialmente a uma tendência geral para a polarização da análise da sexualidade, tanto em nível acadêmico como, muito mais marcadamente, em nível popular, entre a heterossexualidade e a homossexualidade.

>Link  

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. alex

    Grande contribuição será dada ao Brasil a exibição de um seriado em que a personagem principal é cantora de Axé e ainda bisexual, realmente, se não crescer-mos no gosto musical, com certeza cresceremos na tolerancia sexual. Estudar, trabalhar e procurar contribuir com alguma coisa proveitosa ninguem se habilita, gostaria muito de saber como seria um mundo de homossexuais, seria melhor que o mundo dos ditos hipócritas moralistas?, na verdade seria um mundo de uma só geração, pois eles são normais, mas não se reproduzem, que pena para eles.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sereia será a primeira Bissexual vista na TV aberta brasileira
   Blog Diversidade   │       │     0:05  │  1

Freud já dizia, “Toda Humanidade tem potencial para ser bissexual”.

Assumindo a primeira protagonista de sua carreira, Isis Valverde viverá Sereia, uma mulher bissexual

Baseada na obra de Nelson Motta, a nova minissérie da Rede Globo vai dá o que falar, imagine, se falar em homem que senti atracão por outro homem e mulher que sente atracão por mulher, já é difícil, agora pense, homens e mulheres que sentem atracão por ambos.

O Canto da Sereia contará a história de uma linda mulher bissexual baiana, que contagiou o axé da Bahia , a atriz mineira Ísis Valverde, 25 anos, que mergulhou nesse mundo de música e misticismo, para viver a cantora baiana Sereia na minissérie O Canto da Sereia, que estreia nesta próxima terça-feira, logo após o Big Brother Brasil 13.

Ísis Valverde afirma que “é uma batida muito forte. Eu fiquei quatro horas cantando e fiquei destruída, imagina seis horas? É muito louco, é uma bagunça organizada”, afirma. A morena ainda revela que é tímida e o papel há ajudou um pouco com isso: “Esse negócio de ficar lá em cima e com uma roupa brilhante. É uma superexposição, mas eu tinha um personagem para me esconder. Foi o que me salvou”.

Um outro desafio para Ísis foi cantar. “O canto faz parte da personagem. Eu tinha que soltar a voz, tinha que ter uma intimidade com palco, com microfone, com multidão. E não tem para onde correr. Quando eu subi no trio ou eu cantava ou eu cantava”, brinca Ísis, que “tomou aulas” com Ivete Sangalo.
A série, dirigida por José Luiz Villamarim, é baseada no livro homónimo (2002) escrito pelo jornalista, produtor musical e compositor Nelson Motta.

“Não quis saber de nada nem participar do roteiro. Não sei de nada. Queria ter a surpresa. Num trabalho desses ou você se envolve totalmente ou nem chega perto”, conta Nelson, que atualmente toca projetos no cinema, como um roteiro sobre a cantora Elis Regina.

Sereia foi uma cantora de axé alçada ao sucesso de forma meteórica, em apenas dois anos, mas que acabou sendo assassinada em cima de um trio elétrico em Salvador. A partir do assassinato que se desenrola a história, misto de suspense e sensualidade.

Outra grande novidade das telinhas, é a presença Margareth Menezes, poucos sabem, mas, a mega cantora começou atuando na década de 80. Agora, a cantora volta como a delegada Marta Pimenta na minissérie O Canto da Sereia.

A personagem de Margareth fica à frente das investigações sobre a morte de Sereia. “Marta é uma profissional extremamente sagaz e linha dura. Temos algo em comum. Ela é uma mulher responsável e eu também sou”, conta a cantora em entrevista coletiva. Além de falar da série, Margareth adianta seus projetos para o Verão.

Bissexualidade

A bissexualidade consiste na atração sexual, romântica e/ou emocional por pessoas do género feminino e do gênero masculino com níveis variantes de interesse por cada um, e à identidade correspondente a esta orientação sexual.
Bissexual é, portanto, em uma de suas acepções, o termo aplicado a pessoas que se sentem atraídas pelos gêneros masculino e feminino. O número de indivíduos que apresentam comportamentos e interesses de teor bissexual é maior do que se suporia à primeira impressão, devendo-se a pouca discussão desta situação essencialmente a uma tendência geral para a polarização da análise da sexualidade, tanto em nível acadêmico como, muito mais marcadamente, em nível popular, entre a heterossexualidade e a homossexualidade.

>Link  

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. alex

    Grande contribuição será dada ao Brasil a exibição de um seriado em que a personagem principal é cantora de Axé e ainda bisexual, realmente, se não crescer-mos no gosto musical, com certeza cresceremos na tolerancia sexual. Estudar, trabalhar e procurar contribuir com alguma coisa proveitosa ninguem se habilita, gostaria muito de saber como seria um mundo de homossexuais, seria melhor que o mundo dos ditos hipócritas moralistas?, na verdade seria um mundo de uma só geração, pois eles são normais, mas não se reproduzem, que pena para eles.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *