Mahatma Gandhi explicava em seus pensamentos o verdadeiro singnificado do Natal
   Blog Diversidade   │     24 de dezembro de 2012   │     17:11  │  1

Então, é natal.
E o que você fez ?

Ouvi várias pessoas dizendo que o ano passou tão rápido e nem se deram conta da proximidade do Natal. Outras, contagiadas pelo efeito de peças publicitárias e decoração feérica de uma porção da cidade, liberam sua energia durante as compras.Enquanto isto, para muitos que vivem nas ruas, em valas, calçadas, vivendo em situação sub humana, o dia de hoje é um dia como outro qualquer. Acordam e como sempre não tem o que comer, a manhã se passa, e o almoço é uma incerteza, sem contar que a janta, geralmente é um pão velho ou nem isto.

No calendário, é tempo da alteridade. Nesse período o outro toma forma e vulto. Os que podem, organizam diferentes ações, influenciam amigos, espalham um espírito de amor e paz. São reuniões de confraternização, jantares, lanches, listas de presentes, listas de amigos secretos. Os condomínios se engalanam. As campanhas veiculadas pela imprensa ganham peso e expressão. Papai Noel, inspirado em São Nicolau, está presente em quase todas as comemorações.

Mais toda essa fantasia narrada acima, é explicada por uma simples frase de Mahatma Gandhi : “Os sete pecados capitais responsáveis pelas injustiças sociais são: riqueza sem trabalho; prazeres sem escrúpulos; conhecimento sem sabedoria; comércio sem moral; política sem idealismo; religião sem sacrifício e ciência sem humanismo.”

A verdade é que o homem é um ser ambicioso, são poucos os que realmente dividem o que tem com o seu próprio. A exemplo de Madri Tereza, Chico Xavier entre outros anjos de luz. Gente que realmente viveram a bondade espiritual de ser um ser de luz. Não vivem a mentira de um conto de fada. Chico e Madri sim foram pessoas que enxergavam a dor do próximo.

Que em 2013 sejamos mais coerente e consciente da verdade do bem e a mazela do mal.

Que o verdadeiro cristo seja pregado pelos religiosos, sem apartai, pois é preciso amar, sim, mas amar no sentido de expandir bons sentimentos e energia a todos que estiverem ao seu redor, pela vontade própria, íntima e sincera, sem esperar ser amado. Mesmo que este próximo não creia em um Deus que você acredita, ou mesmo que esta pessoa não creia em um criador.

Vivemos em um estado laico e é preciso que o mundo acredite na laicidade, para que o mundo viva a paz.   Esse amor ainda não está ao nosso alcance moral. Mas estamos no caminho para conseguir chegar lá.

O amor como entendemos espera retorno, resposta, se mede por interesses, pelo nível de ciúmes, se escolhe a quem esta muito distante do Amor Universal que nos propôs o mestre Galileu. Esse amor depende de uma conquista diária, no autoburilamento moral, de um refazimento interior gradativo que pode levar milênios de existência.

Que dirigentes governamentais, tenham a sensibilidade de realmente trabalhar em prol de seu povo.

Que o mundo pregue a paz e a igualdade, sem hipocrisia, sem racismo, sem egoísmos, facismo e homofobia.

Esta é a mensagem de boas festas do Blog Diversidade, a [email protected] os seus leitores.

Um Feliz Natal.

>Link  

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. SERGIO RICARDO

    “QUANDO ESTIVE NU ME VESTISTES QUANDO TIVE SEDE DESTE-ME DE BEBER, QUANDO TIVE FOME ME ALIMENTASTES…” ESTE DAÍ REPRESENTA A FIGURA DE JESUS QUE TODO MUNDO PROCURA NO NATAL, ALIÁS SERÁ QUE ALGUÉM PROCURA? FELIZ NATAL A TODOS OS LEITORES E EM ESPECIAL AO GRANDE ESCRITOR NILDO CORREIA, E PERDOE-ME AS VEZES MINHA SINCERIDADE NOS COMENTÁRIOS, PENA QUE NÃO TEM RESPOSTAS COMO DA PRIMEIRA POSTAGEM, MAS SE QUISER ENVIE VIA E-MAIL. DEUS O ABENÇOE ABUNDANTEMENTE!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *