Lésbica sofre tentativa de estupro corretivo em Alagoas
   Blog Diversidade   │     1 de novembro de 2012   │     16:50  │  25

A Lésbica Fernanda Albuquerque passou por momentos de terror na noite do ultimo sábado em Maceió. A mesma foi abordada por um motoqueiro, que invadiu sua residência e tentou estuprar a mesma, após várias mordidas, arranhões e agressões físicas, além de afirmar que “mostraria a ela como seria bom ser mulher”! Fernanda reagiu e conseguiu sair da casa pedindo socorro aos vizinhos, o criminoso fugiu com medo de ser linchado. A polícia foi chamada por dos vizinhos pelo 190, mas não apareceu no local.

Estupro corretivo é uma prática criminosa, segundo a qual um ou mais homens estupram mulheres lésbicas ou que parecem ser, supostamente como forma de “curar” a mulher de sua orientação sexual.

Este é o 4º caso de violência gratuita praticada contra LGBT em Alagoas, no mês de outubro. O primeiro foi em Delmiro Gouveia, que resultou em assassinato, o casal Allysson e Eduardo, em Maceió sofreram tentativa de assassinato, com 10 disparos, autoria de um suposto Policial Militar do BPtran e por ultimo o caso de Fernanda.

O Movimento Basta de Homofobia está solicitando a Secretaria de Segurança Publica de Alagoas, maior agilidade para identificar punir os suspeitos de todos os crimes, além de solicitar a Secretaria da Mulher, Cidadania e Direitos Humanos de Alagoas que acompanhe os casos através do Centro de Referência em Cidadania e Direitos Humanos.

Para Dino Alves – Diretor Geral da Ong Pró-Vida, o “estupro corretivo” é baseado na noção absurda e falsa de que lésbicas podem ser estupradas para “se tornarem heterossexuais”, está é uma batalha da pobreza, do machismo e da homofobia.  Acabar com a cultura do estupro requer uma ação, para assim trazer mudanças que contribua no combata essa  prática criminosa.

>Link  

COMENTÁRIOS
25

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. carla

    ninguem pode mudar isso q nao e uma opçao sexual, mas sim uma maldiçao, q vem de longe, esse povo e um povo q vive sendo perseguido por forças malignas e so uma entrega de vida a O DEUS q pode todas as coisas pra transformar a vida deles,amo todos porq sao vidas q tem sentimentos,mas q no fundo nao sao felizes de verdade,porem oro muito pra q tenham esse encontro com o DEUS do impossivel. q DEUS PROTEJAa todos vcs meus amados.

    Reply
    1. Simone

      Ô florzinha, a reportagem está denunciando uma tentativa de estupro e você vem aqui para escrever que é a pobre da vítima que precisa de Deus por ser lésbica??? O criminoso sim precisa de punição ou ajuda divina ou sei lá!

      Esses religiosos malucos…

      Reply
  2. Direitos Humanos

    NÃO EXISTE ESTUPRO CORRETIVO, O QUE EXISTE SIM É “ESTUPRO”, SEM QUEREM CLASSIFICAR POR ALGUM MOTIVO PESSOAL OU RACIAL. TEM QUE SER TRATADO E RESOLVIDO COMO O CRIME. EX: ROUBO DE CARRO SERVE PARA QUALQUER MARCA E MODELO E NUNCA POR SER UM FUSCA OU UM JETA QUE SERÁ INVESTIGADO DIFERENTE!!!

    Reply
  3. JESSY VALADÃO

    NO DIA EM QUE ALGUMA MULHER ME ARRANHAR E DEIXAR MARCAS NO MEU PESCOÇO SEM A MINHA DEVIDA PERMISSÃO VOU DENUNCIAR TAMBÉM.

    Reply
  4. JESSY VALADÃO

    NO DIA EM QUE ALGUMA MULHER ME ARRANHAR E DEIXAR MARCAS NO MEU PESCOÇO SEM A MINHA DEVIDA PERMISSÃO VOU DENUNCIAR TAMBÉM.

    Reply
  5. Nós Denunciamos

    Ao Grupo Gay de Alagoas – GGAL,

    Em nome do coletivo organizador do Nós Denunciamos (estamos aqui para oferecer nosso apoio e reafirmar nosso repúdio contra mais um caso de violência contra as pessoas LGBT, uma tentativa de estupro corretivo contra uma jovem lésbica. Mesmo diante de uma agressão como essa e de tantas outras, muita gente ainda insiste em dizer que homofobia e transfobia não existem no Brasil. O estupro corretivo era considerado uma violência que só existia em outros países, muito distantes daqui. Não podemos nos calar diante disso!

    Estamos à disposição para denunciar e/ou divulgar qualquer declaração, protesto, petição ou depoimento que vocês queiram tornar público. Podemos produzir material próprio de apoio, tais como imagens e textos, se vocês acharem interessante.

    Abraços e boa luta,

    Nós Denunciamos (https://www.facebook.com/nosdenunciamos)

    Reply
  6. Ana Beatriz

    Creio que se os homens de hoje forem encorajados a cometer o estupro corretivo e as lei forem menos severas, o lesbianismo na sociedade brasileira será reduzido.

    Eu que moro aqui em Medianeira-Pr, convivi com meninas que eram forçadas a virarem lésbicas para poderem ser aceitas em um grupo de garotas em uma grande escola estadual. Se não quisessem sofreriam bullying das demais.

    Se os garotos dessa escola tivessem uma atitude de Macho, Esse grupo seria retalhado e minorizado.

    Creio que não existe opção sexual nessa escola e sim uma Gang dominadora.

    Com base nessa realidade creio que Lésbicas e Gays são resultado de um fator externo problemático.

    O ‘estupro corretivo’ nessas condições não seria um problema, mas sim uma correção de conduta real.

    Reply
    1. Simone

      Santo Deus! Não acredito que li isso! Duvido que vc seja uma mulher! Deve ser um homeme e pelo jeito, um psicopata e possível estuprador!

      Administradores do site, tomem uma atitude!

      Reply
    2. Raquel

      Estupro não é, nem nunca foi, solução para nada.
      Eu também sou de Medianeira- PR e fico com vergonha de ter uma conterrânea tão pouco sensível ou inteligente quanto você. Até para a mentalidade de uma cidade interiorana e preconceituosa quanto a nossa, você se destaca pela total e absoluta falta de noção.
      Tenho nesta cidade amigas lésbicas, que vivem sua sexualidade escondida, para que não sofram preconceito e percebo como é difícil para estas pessoas serem obrigadas a esconder seus afetos e relações para não sofrer preconceito ou violência de pessoas como você.
      Quanto a gangues de lésbicas obrigando outras meninas a serem lésbicas também através de bullying, me parece um pouco surrealista e mesmo que fosse verdade, teríamos um problema com bullying e não com o lesbianismo.

      Reply
  7. Patty

    Fernanda é linda,inteligente,carinhosa,meiga,sensivel…Gente boa demais…Esse Filha da puta aew q fez essa COVARDIA. é um mostro sem alma,Coloca elle na cadeia em uma sela só d lesbica e chama a fernanda pra ficar cara a cara com ele,queria só ver se ele é macho msm..Vaai se tratar o criatura nojenta.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *