Eles são tão fofos que eu quero comê-los “quando o amor ultrapassa as regras do que é certo ou errado para a sociedade”
   Blog Diversidade   │     20 de agosto de 2012   │     1:00  │  0

Laura Cavin e Sheri Verde, é um casal de lésbicas  que sonhavam em ter filhos gerados pelas duas, determinadas e sem se importava  qual fosse o custo. Depois de consultar um endocrinologista, e os especialistas decidiram fecundar ovos  de Sheri em Laura. Na primeira tentativa os ovulos foram devastados quando o primeiro conjunto de gêmeos (que, dolorosamente, as mães já tinham chamado de Aidan e Brendan) foram perdidos após 24 semanas devido a uma doença sanguínea rara.

Em sua segunda tentativa, eles decidiram transferir dois embriões ambos  em Laura e Sheri, na esperança de que um iria trabalhar para fora, embora mais de um era altamente improvável. De acordo com o endocrinologista, “A chance de que todos os quatro embriões transferidos seria implantar e crescer foi inferior a 2%, de modo que todos se admiraram quando o improvável aconteceu.” Mas aconteceu – em 09 maio de 2011, Laura deu a luz á Brianna e Derek, e em 23 de maio, Sheri deu a luz á Anthony e Cason.

O casal usou o mesmo doador de esperma anônimo, embora realizado por mulheres separadas e entregues em momentos diferentes, são tecnicamente quadrigêmeos.

Ciência! Mãe diz Sheri, “Tornamos melhores mães, porque sabemos o que é perder as crianças. Nós teriamos dado qualquer coisa para ouvir a voz de Aidan e Brendan , de modo a ouvir a quatro bebês chorando ao mesmo tempo não nos incomoda. Mas nossa jornada também levou a gentes aos nossos quatro lindos bebês. medicina reprodutiva fez nossos sonhos possíveis. ”

Fotos: Naples News

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *