Ativistas cobram posicionamento do COI sobre direitos homossexuais
   Blog Diversidade   │     16 de junho de 2012   │     1:00  │  0

Apesar dos direitos dos homossexuais terem evoluído bem nos últimos anos, a homossexualidade ainda permanece criminalizada em muito países. A oportunidade ideal para os militantes seria os Jogos Olímpicos de Londres, por ser um cenário global, o evento serviria como um trampolim para uma mudança.

Os ativistas estão se perguntando porque o Comitê Olímpico Internacional (COI) – com o ideal “esporte para todos” – continua recebendo, em seus eventos, nações que proíbem a relação homossexual.

O advogado britânico, defensor dos direitos humanos, Mark Spehens, disse que o COI precisa sair do armário e que a ideia de “esporte para todos” deveria ser independentemente de cor, sexo ou orientação sexual. Segundo ele, é uma questão de dignidade humana.

Stephens pediu ao COI, para proibir cerca de 75 países – principalmente da África, Caribe e do mundo islâmico – onde a atividade homossexual é considerada fora da lei.

Emmanuelle Moreau, porta-voz do COI, não deu nenhuma indicação se a entidade tomaria alguma iniciativa em relação à isso e afirmou apenas que qualquer forma de discriminação com relação a um país ou uma pessoa por motivos de raça, religião, política ou sexo é incompatível com o ideal do Movimento Olímpico.

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *