Por Que é Importante Sair do Armário e se Assumir Gay?
   Blog Diversidade   │     27 de maio de 2012   │     21:40  │  6

Se você é um homossexual e não se aceitar como tal, como você vai conseguir aceitar que o outro seja, a você, “igual”?

Por sinal, a “auto-rejeição” é uma das principais  motivações para tanto preconceito e intolerância contra os gays na vida social e, por conseguinte, para que tenhamos uma sociedade cada vez mais desigual!

 

Já a “auto-aceitação” é uma condição essencial para que você possa aceitar não só você, mas todo e qualquer homossexual!

E então… Que tal começar a se aceitar como homossexual? Hein, que tal?

Isso! Isso! Faça isso em nome de uma sociedade menos desigual!

Saia do armário e não esconda de ninguém a sua orientação sexual!

Por sinal, quanto mais gays permanecerem no armário no mundo atual,

mais preconceito e intolerância contra os gays haverá na vida social!

Por isso, sair do armário é o ideal para termos um mundo mais “igual”!

Deixe de lado a ideia do “normal”, do “legal”, do “convencional”…

E saia já deste armário sepulcral que muito te faz mal!

Quanto maior for o número de gays fora do armário, menos a homossexualidade será vista como anormal ou antinatural!

Investigue, descubra, seja ousado, tenha coragem e crie as condições

para assumir a sua verdadeira orientação ou identidade sexual!

Isso! Saia do armário e se assuma homossexual para a sociedade em geral!

Porque, apesar de todas as consequências de se assumir homossexual, o mais importante de tudo é a sua felicidade total e servir de exemplo para os gays que ainda estão no armário no mundo atual!

Saia do armário e contribua, assim, para uma sociedade bem menos desigual

lutando para que haja mais tolerância e respeito pelos gays na vida social!

Por Mário Mendonça

Consultor Jornalitico do Blog

>Link  

COMENTÁRIOS
6

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Renato Abritta Zacarias

    Se não exister auto-aceitação, é impossivel atingir a felicidade.

    A autentica felicidade só advem quando verdadeiramente nos conhecemos… E no processo do auto-conhecimento é necessario constantemente estamos nos aprimorando para sermos humanos cada vezes melhores… e por sua vez, no processo de nos aprimorar, é necessário primeiro de tudo aceitarmos nossa atual condição…

    Para deixarmos de sermos chatos, é primeiro de tudo necessário aceitamos que somos chatos, e buscarmos a simpatia…

    Se quisermos sermos mais bondosos, é necessario primeiro deixamos o orgulho de lado, e sermos sinceros e verificarmos o como bondosos podemos ser, se é que queremos nos ser mais generosos ainda…

    No processo é assim… o primeiro passo é a aceitação… é assumir o que se é! Somente assim teremos condições de desenvolver uma sociedade sem preconceitos.

    Reply
  2. Renato Abritta Zacarias

    Se não exister auto-aceitação, é impossivel atingir a felicidade.

    A autentica felicidade só advem quando verdadeiramente nos conhecemos… E no processo do auto-conhecimento é necessario constantemente estamos nos aprimorando para sermos humanos cada vezes melhores… e por sua vez, no processo de nos aprimorar, é necessário primeiro de tudo aceitarmos nossa atual condição…

    Para deixarmos de sermos chatos, é primeiro de tudo necessário aceitamos que somos chatos, e buscarmos a simpatia…

    Se quisermos sermos mais bondosos, é necessario primeiro deixamos o orgulho de lado, e sermos sinceros e verificarmos o como bondosos podemos ser, se é que queremos nos ser mais generosos ainda…

    No processo é assim… o primeiro passo é a aceitação… é assumir o que se é! Somente assim teremos condições de desenvolver uma sociedade sem preconceitos.

    Reply
  3. Luis Carlos Soares

    Apesar de hoje em dia os gays estarem mais expostos em nossa sociedade creio que ainda muitas famílias não aceita tal condição. por outro lado também acho que o garoto gay é mais humilhado na escola pela sua orientação sexual do que meninas que se expõe mais abertamente.Agora venho pedir por uma minoria gay que existe, o direito de permanecer no armário,quer queiramos ou não, tem muito a perder em uma sociedade hipócrita que não tolera o diferente. e pergunto se uma pessoa decide permanecer no dito armário não seria seu direito?

    Reply
  4. Luis Carlos Soares

    Apesar de hoje em dia os gays estarem mais expostos em nossa sociedade creio que ainda muitas famílias não aceita tal condição. por outro lado também acho que o garoto gay é mais humilhado na escola pela sua orientação sexual do que meninas que se expõe mais abertamente.Agora venho pedir por uma minoria gay que existe, o direito de permanecer no armário,quer queiramos ou não, tem muito a perder em uma sociedade hipócrita que não tolera o diferente. e pergunto se uma pessoa decide permanecer no dito armário não seria seu direito?

    Reply
  5. Jean Paulo

    Ou pode assumir a sua condição atual.
    Dentro de um corpo natural.
    Fazendo que a vida real,
    siga seu curso divinamente ideal.
    Não se pode criar vida na relação do “igual”.
    Assumir cada um o formato original,
    trás para si a calma espiritual,
    sem se esquecer da liberdade dentro da linha moral.

    Reply
  6. Jean Paulo

    Ou pode assumir a sua condição atual.
    Dentro de um corpo natural.
    Fazendo que a vida real,
    siga seu curso divinamente ideal.
    Não se pode criar vida na relação do “igual”.
    Assumir cada um o formato original,
    trás para si a calma espiritual,
    sem se esquecer da liberdade dentro da linha moral.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *