Casamento Gay é Aprovado Pela Comissão de Direitos Humanos do Senado
   Blog Diversidade   │     24 de maio de 2012   │     16:48  │  3

A luta da população LGBT por respeito e reconhecimento na sociedade tem dado bons e novos resultados, hoje o projeto de lei da senadora Marta Suplicy (PT-SP), que visa incluir a união estável entre duas pessoas do mesmo sexo na Constituição, foi aprovado pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH).

A sanção da lei ainda depende da aprovação da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), do Senado e da Câmara.

Mesmo em caso de aprovação, a lei não altera as regras da esfera religiosa. O que está em jogo é a concepção da união estável entre casais homossexuais como entidade familiar pelo Código Civil. “O que nós fizemos foi colocar no Código Civil aquilo que o STF já fez”, declarou Marta Suplicy.

A senadora Lídice da Mata (PSB-BA), relatora do projeto na CDH, ressaltou que o Congresso está em atraso com o tema, uma vez que o STF, a Receita Federal e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) já reconheceram o casamento homoafetivo.

Só lembrando que o estado de Alagoas no inicio deste ano reconheceu os casais homossexuais como entidade familiar.

Mais mesmo tendo esses grandes avanços sabemos que muitas águas vão rolar, a bancada fundamentalista ainda conturbará e muito, da mesma forma que ate hoje entrava e imparcializar o PLC 122/06, o deputado Jean Wyllys diz que não consegue dialogar com esses grupos no Congresso. Segundo ele, os fundamentalistas “trabalham” para prejudicar qualquer demanda relacionada à comunidade LGBT. “Eles não estão apenas fazendo atuação parlamentar aqui, estão também nas redes sociais e na internet atentos para qualquer matéria da comunidade LGBT fazendo comentários odiosos, dos mais chocantes possíveis é uma batalha entre David e Golias, para usar a própria metáfora bíblica, contra uma máquina eleitoral, com uma força política muito bem constituída, com um projeto de poder muito claro”, explica.

Meu ponto de vista como blogueiro e ativista LGBT é o mesmo do ilustre deputado, infelizmente essa obsessão desacelerada em impor a sociedade um modelo de família tradicional, só massacra e exclui uma minoria que ao se totalizar se analisa que hoje são maiorias “casais homoafetivos, famílias de mães solteiras entre outros que por este país a fora existe”, mesmo sabendo da força de manipulação que os mesmos têm, das formas mais baixas que usam, para manipular a opinião do cidadão comum, acredito que ainda verei, em um futuo muito próximo ver o Brasil criminalizar a homofobia.

 

>Link  

COMENTÁRIOS
3

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. juliana cristina

    Isso foi uma vitória das demais outras batalhas q ainda há pela frente…mais com todos unidos chegaremos lá….adorei seu blog Nildo Correia vc é muito inteligente

    Reply
  2. juliana cristina

    Isso foi uma vitória das demais outras batalhas q ainda há pela frente…mais com todos unidos chegaremos lá….adorei seu blog Nildo Correia vc é muito inteligente

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *