Monthly Archives: maio 2012

Boate Gay Sofre Atentado
   Blog Diversidade   │     31 de maio de 2012   │     16:05  │  0

Uma boate Gay foi alvo de atentado em Maringá – Paraná, no último final de semana.

De acordo com a direção do estabelecimento e a polícia, dois homens entraram na boate e deram vários disparos de arma de fogo, logo apos fugiram, no momento do ocorrido a casa estava lotada, mas por sorte, ninguém ficou ferido.

De acordo com a Polícia Civil, os dois atiradores chegaram na Boate Stravaganzza e renderam o segurança. No interior da boate, sacaram uma espingarda calibre 12 e uma pistola 9 mm. Três tiros foram disparados com a espingarda, e uma série de tiros com a pistola. Os disparos dos atiradores atingiram as paredes e o teto do estabelecimento. Infelizmente ficou difícil de se identificar os criminoso, devido durante a ação os mesmos estarem capuzes

A polícia ainda não sabe o que motivou o ataque, mas trabalha com a hipótese de retaliação comercial. Os criminosos teriam sido contratados para afugentar a clientela. A casa noturna não possui câmeras de segurança e apesar de voltada especialmente para o público LGBT, a casa está recebendo também clientela heterossexual.

>Link  

Quinta Electra – Dj Adriano Soul / SC
   Blog Diversidade   │       │     7:00  │  0

Com apenas 22 anos de idade e menos de 1 ano de carreira, ele incendeia as pistas por onde passa, deixando todos com um gostinho de quero mais. Direto de Joinville (SC), o jovem Dj Adriano Soul constrói uma carreira admirada por muitos.

Mesclando ritmos e vertentes do House e atuando com simpatia, versatilidade e muita vibe positiva, Adriano Soul transforma o Eletro, Tribal, Deep e Progressive num único som em que ninguém fica parado durante suas apresentações.

Adriano sempre teve ligação com a música, já que obteve alguns prêmios como compositor, coreógrafo de danças urbanas e cantor. Com muita força de vontade, ele resolveu juntar todos estes elementos para fazer o maior projeto de sua vida.

Conhecido em Santa Catarina como “O Pupilo das Pick’Ups”, ele mostra seu profissionalismo e caráter em toda casa em que toca, sempre sendo convidado para voltar.Planejando agora sua primeira turnê fora de seu Estado, Adriano Soul visa o Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo para alavancar sua carreira e ficar nacionalmente conhecido.

Link para download dos Set´s : http://soundcloud.com/adriano-soul

 

>Link  

Casamento Gay e Bullying Poderá Ser Temas na Redação do Enem
   Blog Diversidade   │     30 de maio de 2012   │     16:04  │  2

Não basta mergulhar nos livros didáticos, decorar regras de acentuação e caprichar na ortografia. Para se dar bem na prova de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), nos dias 3 e 4 de novembro, é preciso conhecer a fundo assuntos da atualidade. Professores ouvidos sugerem atenção especial a assuntos largamente discutidos neste ano, como o Código Florestal, casamento gay, comportamento jovem nas mídias sociais, as questões ambientais, bullying, desigualdade social, acontecimentos na política nacional, valorização da saúde.

Os exames de seleção exigem que o aluno seja capaz de transcender a informação: ele deve saber interpretar os fatos, além de relacionar as novidades com o conteúdo aprendido em sala de aula. Em geral, não é preciso decorar nomes, datas e acontecimentos – diz Bruno Rabin.

Para o coordenador de português, Filipe Couto, a própria matriz de referência do exame já indica como será o tema da prova. Sempre é apresentado um problema, seja de maneira explícita ou implícita, ligado a realidade social, política e econômica do país. Assim, ao contrário de outros vestibulares, é difícil que caia temas relacionados a questões pessoais, como ciúme e vaidade. Na redação, Couto explica que é cobrado um posicionamento crítico do estudantes, além de propostas de intervenção. Pela sua experiência, é difícil prever um tema e a melhor maneira dos vestibulandos se prepararem é estarem antenados nas principais discussões presentes na mídia.

– Os estudantes precisam estar antenados com as grandes discussões do mundo contemporâneo. Em anos passados, já foram abordados sobre a preservação do meio ambiente, trabalho infantil, diversidade cultural, violência, participação política. São todos temas muito presentes na mídia. Quanto mais fontes ele ler sobre esses assuntos, mais recursos terá para construir um posicionamento crítico em relação à questão. Mas é muito difícil acertar qual será o tema – afirma Couto.

Para 2012, ele aponta alguns assuntos mais gerais que podem estar presentes, como o meio ambiente, enfocando neste caso as possibilidades de uma relação mais sustentável entre o homem e a natureza, e os cuidados com a saúde e o corpo, ligados aos grandes eventos esportivos que acontecerão na cidade nos próximos anos.

Não existem provas específicas de atualidades no Enem e nos vestibulares. O que há, de fato, são disciplinas como história e geografia fazendo uso de fatos recentes para abordar o que foi aprendido ao longo da vida escolar. A constante atualização auxilia no desenvolvimento de outra competência exigida pelos vestibulares, e também pelo Enem: a fluência na leitura.

>Link  

Maceio Sedia “4º Encontro Nacional de Travestis e Transexuais”
   Blog Diversidade   │     29 de maio de 2012   │     16:05  │  0

Hoje, em Maceió, a partir do meio-dia no Hotel Samário foi aberta a 4ª Assembléia Geral da ANTRA – Articulação Nacional das Travestis. O encontro reúne travestis e transexuais das cinco regiões do país e acontece entre os dias 29 e 31 de maio para elencar, debater e deliberar políticas públicas para esses segmentos em todo o Brasil e eleger a sua nova diretoria executiva.

O evento teve início agora há pouco às 12 horas, quando foram abertas as instalações dos trabalhos, a aprovação de novas entidades filiadas a Articulação Nacional – ANTRA, a reformulação do estatuto e a eleição da nova diretoria da mesma.

A partir das 19h, acontece a cerimônia de abertura e este momento é aberto para todos que queiram participar.

Estarão compondo a mesa de abertura as seguintes autoridades – Alexandre Toledo Sec. de Estado da Saúde, Fátima Rodrigues – Coord. Estadual de DST e AIDS , Kátia  Born –  Sec. de Estado da Mulher Cidadania e DH, Cris Madri  Pres. da Associação de Travestis e Transexuais de Alagoas, Sandra Gomes  Coord. Municipal de DST e Aids, Eduardo Barbosa –  Dir. Adjunto do Departamento Nacional de DST e Aids,  Kátia Souto  Dir. de Gestão Estratégica e Participava do Ministério da Saúde, Fabíola Silva Coord. Trans do Pró-vida LGBT, Jovanna  Baby Pres. da ANTRA, Marina Reidel -Coord da Rede de Trans Educadoras, , Keila  Simpson – Pres. do Cons. Nacional LGBT, Dário Cezar  –  Sec. Estadual da Defesa Social e Marcelo Nascimento – Sub. Secretário Municipal de Educação.

Para a Presidente da ANTRA, Jovana Baby, as dificuldades vividas valeram a pena, neste tempo de mandato conseguimos alcançar muitas conquistas, infelizmente ainda se tem muito a fazer, pois mesmo em pleno o século 21, com todo o conhecimento e abertura para a informação e comunicação, varias travestis ainda são postas na linha de risco e sofrem os mais variados tipos de violação “são expulsas de casa, se prostituem e são abusadas financeiramente por aliciadores, são torturadas fisicamente, mentalmente e moralmente e assassinadas em virtude da transfobia entre outras mazelas sociais”, buscamos não privilégio e sim garantia de igualdade de direitos para as nossas TT´s – disse Jovana.

 Já para Fabíola Silva, coordenadora de Travestis e Transexuais da ONG LGBT Pró-vida, a luta pela igualdade de direitos em Alagoas, é bem mais difícil e desencontrada.

“Chega de lutarmos só contra o HIV/Aids. Infelizmente, o que se ver hoje é, como se a população LGBT só sofresse o caos da Aids, queremos que seja investido mais na segurança, geração de emprego e renda, cultura, entre outras políticas sociais”, desabafou Fabíola Silva.

>Link  

Mudança no Código Penal Poderá Incluir Homofobia como Crime na Lei Contra o Racismo
   Blog Diversidade   │     28 de maio de 2012   │     16:54  │  0

A Comissão Especial de Juristas encarregada de elaborar proposta para um novo Código Penal aprovou na última sexta-feira (25) a alteração do artigo da Lei, conhecida como Lei do Racismo, para proibir a discriminação também por gênero, opção sexual e procedência regional. O texto já prevê a punição para “discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”.

A proposta leva para o anteprojeto de revisão do Código Penal a criminalização da homofobia, prevendo para este tipo de prática as mesmas penas já existentes para a discriminação de raça ou de cor.

Se a proposta for aprovada pelo Congresso Nacional, passa ser prática criminosa, por exemplo, impedir uma travesti de entrar em um estabelecimento comercial ou um aluno (a) transexual de frequentar uma escola. Também ficam proibidas as incitações ao preconceito e as manifestações ofensivas através de meios de comunicação, como a internet.

A proposta tornaria claro o que fazer em relação a casos como o da estudante Mayara Petruso, condenada este mês a um ano e meio de prisão por ter divulgado ofensas contra nordestinos em redes sociais. As penas previstas para esses crimes continuam as mesmas expressas na lei, variando de um a cinco anos de prisão.

Fonte: Agência Senado

>Link