Ex-Dominó curte a vida apresentando seus dotes culinários no YouTube
   Blog Diversidade   │     21 de maio de 2020   │     22:51  │  0

Seu nome é Ítalo Coutinho, alagoano de nascença, mas um cidadão do mundo.    Hoje casado com Marcelo Coutinhoum, baiano, cantor lírico e maestro, há cinco anos, mas vivem um relacionamento há 15 anos.  Italo e Marcelo são os primeiros no país a terem cerimônia de casamento religioso cristã com efeito civil, pela igreja Anglicana, [ Leia mais... ]
COMENTÁRIOS 0

Tags:, , , ,

>Link  

SEBRAE Alagoas realiza hoje webinar para falar sobre empreendedorismo LGBTI+
   Blog Diversidade   │     18 de maio de 2020   │     13:42  │  0

O SEBRAE Alagoas estará hoje a partirdas 14 horas promovendo webinar em seu canal para discutir e propor mecanismo que venham incentivar o empreendedorismo LGBTI + em Alagoas. Participará das discussões profissionais do SEBRAE com grande experiência técnica na área, além da ativista trans alagoano Natacha wondefoll . Os empreendedores LGBTI+ alagoanos interessados em assistir [ Leia mais... ]
COMENTÁRIOS 0

Tags:,

>Link  

Nota de pesar e conforto a família Mendonça

O Grupo Gay de Alagoas – GGAL, entidade fundadora do movimento LGBTI+ em Alagoas, vem através desta nota lamentar a morte do presidente do Instituto Arnon de Mello (IAM) e Conselheiro Estratégico da Organização Arnon de Mello, Dr. Carlos Mendonça, falecido no dia de ontem, quarta-feira (13/5).

Carlos Mendonça foi um grande alagoano que muito contribuiu com a vida pública do nosso Estado.

Mendonça era casado com a senhora Felina Mendonça, e tinha três filhos, Rosa, Vera e Alfredo Gaspar de Mendonça – Ex-Procurador-Geral do Estado de Alagoas.

Doutor Carlos, como era conhecido, nasceu em 1938, na cidade alagoana de Palmeira dos Índios. Era formado em direito pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL) e mestre em direito público pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Poeta, ele também era membro da Academia Alagoana de Letras (AAL), onde ocupava a cadeira de número 19, cujo patrono e anterior ocupante era o poeta Lêdo Ivo.

Deixamos aqui em nome da população de lésbicas, gays, bissexuais, tr

avestis, transexuais, intersexuais e mais alagoana, o nosso profundo pesar, alento e conforto a família Mendonça, em especial a Dona Felina Mendonça e ao Dr. Alfredo Gaspar de Mendonça, que também se encontra no momento se recuperando de problemas de saúde, mas acreditamos que todas as forças e energias positivas o ajudarão a superar esse momento de dor e perda do seu maior professor de ensinamentos do dia-a-dia.

Att,
Nildo Correia -presidente do Grupo Gay de Alagoas

Nota de pesar e calento a Família Palmeira

Ex-governador de Alagoas Guilherme Palmeira a esquerda e seu filho prefeito de Maceió Rui Palmeira a direita

O presidente do Grupo Gay de Alagoas – GGAL , entidade fundadora do movimento LGBTI+ alagoano, vem através desta nota lamentar a morte do ministro aposentado do Tribunal de Contas da União (TCU), ex-senador, ex-prefeito e ex-governador de Alagoas Guilherme Palmeira, aos 81 anos, ocorrido nesta segunda-feira (4).

O GGAL, neste momento de dor e perda se faz solidário a toda Família palmeira, em especial sua esposa, a arquiteta Suzana Pameira.

Pai do prefeito de Maceió, Rui Palmeira, GuilhermePalmeira sem sombra e nem sobra de dúvidas foi um dos politicos mais atuante na carreira política em Alagoas.
Guilherme Gracindo Soares Palmeira nasceu em 25 de dezembro de 1938. Formou-se bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Foi integrante do antigo partido Aliança Renovadora Nacional (Arena) e um dos fundadores Partido da Frente Libera (PFL). Elegeu-se deputado estadual por três vezes, sendo sua primeira vitória em 1966. Foi governador de Alagoas em 1979 e senador da República na década de 1990.

Assumiu como ministro do Tribunal de Contas da União em 1999 e presidiu a Corte de Contas no período de setembro a dezembro de 2006; no ano seguinte atuou como vice-presidente. Aposentou-se como ministro do TCU, de forma compulsória, no dia 13 de outubro de 2008.

O GRupo Gay de Alagoas explana aqui tambem nossas condolências e pêsames ao prefeito de Maceió Rui Palmeira pela perda de seu pai

Imaginamos como esteja sendo duro para você perder seu pai. Ao longo da vida, ele certamente foi sua proteção e seu melhor conselheiro. Saber da sua morte foi sem dúvida uma notícia triste e enviamos agora nossos sinceros votos de pêsames, prefeito, para você e para sua família.

Não queremos que você desanime, mas sim que tenha forças para continuar, ao mesmo tempo, em  em nome de toda comunidade LGBTI+ alagoana, damos um caloroso abraço, mesmo que virtual em você e toda Família Palmeira .
Att,
Nildo Correia – Presidente do Grupo Gay de Alagoas – GGAL

Nota de pesar

É com extremo pesar e tristeza que o Grupo Gay de Alagoas – GGAL lamenta e comunica o falecimento do ativista e militante da causa LGBTI+, Márcio Marins, por volta de 1 hora da manhã de hoje (24/04), no Hospital de Clínicas em Curitiba, onde estava à vários meses interno e tinha sido diagnosticado com neuropatia periférica, insuficiência renal e um quadro de anemia que não regredia. Marcio também havia contraído uma bactéria conhecida por AVI 1 e estava há uns dias num CTI.

 

O GGAL, por meio de sua diretoria lamenta intensamente o ocorrido e neste momento de perda e dor, transmite os mais profundos pesares e sentimentos aos familiares, amigos e colegas.

 

Márcio Marins era natural da cidade do Rio de Janeiro e há 30 anos atrás já militava no Grupo Atobá naquela cidade, um dos mais antigos grupos do Brasil à época. Em 2005 se mudou para Curitiba e passou a integrar a Associação Paranaense da Parada da Diversidade, estando desde então sempre à frente da organização da Parada na cidade de Curitiba.

 

Também fundou o Dom da Terra AfroLGBTI e foi integrante do Fórum de Religiões de Matrizes Africanas de Curitiba e Região Metropolitana. Também foi carnavalesco premiado na cidade de Curitiba.

 

Márcio também atuava na Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos. Estava afiliado à Partido Comunista do Brasil e já concorreu como candidato nas eleições estaduais do Paraná de 2018. Exercia um papel muito atuante no Conselho Permanente dos Direitos Humanos do Estado do Paraná.

 

Deixamos aqui também nosso calento e conforto a todos que fazem o movimento de lésbicas, gays bissexuais, travestis, transexuais, intersexuais e mais do Paraná, em especial aos que compõe a
Associação Paranaense da Parada da Diversidade,
Dom da Terra AfroLGBTI,
Grupo Dignidade e Centro Paranaense da Cidadania, grupos aos quais Marins militava e atuava.

 

Att,

Nildo Correia – presidente do Grupo Gay de Alagoas